Horário do Programa

SETEMBRO 29

09:00 – 10:00

Sessão de Abertura

Andrea Lima

Diretora Executiva

Adalberto Campos Fernandes

Chairman

Miguel Pinto Luz

Vice-Presidente da Câmara Municipal de Cascais

Manuel Pizarro

Ministro da Saúde de Portugal


Diálogo de Abertura

Luís Marques Mendes

Advogado, Conselheiro de Estado

Maria Elisa Domingues

Jornalista

Fernando Araújo

Diretor Executivo do SNS

Desbravar os caminhos da Inteligência Artificial

10:00

Conferencista Convidado

Stefan Buttigieg

Especialista em Saúde Pública – Ministério da Saúde de Malta

10:20

Conferencista Convidado

Mário Figueiredo

Professor Catedrático Instituto Superior Técnico Universidade de Lisboa

10:40

Painel de discussão

Pedro Pereira Rodrigues

Professor Associado da FMUP e Diretor do Programa PhD de Data Science

António Vaz Carneiro

Presidente do Instituto de Saúde Baseada na Evidência

Ricardo Baptista Leite

CEO of IDAIR – The International Digital Health and Artificial Intelligence Research Collaborative, based in Geneva

Mara Sousa Freitas

Diretora do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa (UCP)

Moderador

Luis Campos

Presidente do Conselho Português para a Saúde e Ambiente

11:30

Rede

Repensar o Caminho da Inovação

12:00

Conferencista Convidado

Luis Miguel Oliveira

Investigador Sénior e Diretor de Investigação da Fundação Michael J Fox

12:20

Conferencista Convidado

Patricia Calado

Subdiretora para a Investigação da NOVA Medical School

12:40

Painel de discussão

Rui Santos Ivo

Presidente do INFARMED

Miguel Castanho

Professor FMUL e Group Leader de Investigação IMM

Mónica Oliveira

Professora IST e Coordenadora da rede SAÚDE na Universidade de Lisboa
Moderador

Nadim Habib

Assistant Professor at Nova School of Business and Economics

13:30

Almoço

Saúde Global & Transição Climática

14:30

Conferencista Convidada

Anne Vernez Moudon

Professora Emérita da Universidade de Washington, Urban Form Lab

14:50

Conferencista Convidado

Jorge Moreira da Silva

Subsecretário-Geral das Nações Unidas e Director Executivo da UNOPS

15:10

Painel de discussão

Susana Viegas

Professor and Researcher at NOVA National School of Public Health and Member of the Comprehensive Health Research Centre

Andrea E. Schmidt

Responsável do Departamento Nacional de Saúde Pública da Áustria

Eduarda Marques da Costa

Professora Associada do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa

Moderador

Catarina Castro

Vice-Presidente da SEDES

16:00

Rede

Tendências da Saúde Digital

16:30

Conferencista Convidada

Maria Manuel Leitão Marques

Deputada ao Parlamento Europeu

16:50

Conferencista Convidada

Anne Geubelle

CEO Prologica

17:10

Painel de discussão

Pedro Ramos

Secretário Regional da Saúde e Proteção Civil da RAM

Carina Dantas

Vice-President of the European Covenant on Demographic Change

Bárbara Macedo

Knowledge Transfer Manager at i3S / Technology Transfer Association
Moderador

Maria do Céu Machado

Presidente da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa

18:00

Encerramento do primeiro dia

SETEMBRO 30

09:00

Conferência de Abertura: Saúde Global num Mundo Global

Paulo Portas

Ex Vice-Primeiro Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros

Inovação a Caminho de uma Vida Melhor

09:30

Conferencista Convidado

Alfonso Vegara

Fundador e Presidente Honorário da Fundacion Metropoli

09:50

Conferencista Convidado

Pedro Gouveia

Breast Surgeon, MedicalXR, Researcher and Futurist

10:10

Painel de discussão

Pedro Dominguinhos

Presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento do PRR

António Almeida

Chefe do departamento de hematologia do Hospital da Luz e Diretor Fundador da Católica Medical School em Lisboa

Susanne Schlagl

Head of Vodafone Center for Healtha

Moderador

Ema Paulino

Presidente da Associação Nacional de Farmácias

11:00

Rede

Saúde Global e Políticas Globais

11:30

Conferencista Convidado

André Peralta

Direção-Geral da Saúde

11:50

Conferencista Convidado

Maria de Belém

Antiga Ministra da Saúde

12:10

Painel de discussão

Rogério Gaspar

Diretor do Departamento de Regulação e Pré-qualificação (RPQ) OMS

Álvaro Beleza

Presidente da SEDES

Simon Streit

Clinically Trained Researcher at Charité Univerity Hospital in Berlin

Moderador

Sónia Dias

Diretora da ENSP / NOVA

13:00

Almoço

Cobertura Universal: Mito ou Realidade

14:30

Conferencista Convidado

Michele Cecchini

Responsible for the OECD programme of work on Public Health

14:50

Conferencista Convidado

Sara Cerdas

Deputada ao Parlamento Europeu

15:10

Painel de discussão

Adalberto Campos Fernandes

Chairman do Global Health Forum – Ministro da Saúde (2015-2018)

Bruno Almeida

Adjunto da Direção Clinica da APDP

Pedro Delgado

Institute for Healthcare Improvement and Harvard TH Chan School of Public Health

Moderador

Carlos das Neves Martins

Consultor e Gestor em Saúde

16:00

Rede

Políticas de Saúde: a Urgência de Novas Ideias

16:30

Conferencista Convidado

Mujaheed Shaikh

Professor de Governação em Saúde na Hertie School, Berlim

16:50

Conferencista Convidado

João Breda

Head of the WHO Athens Quality of Care and Patient Safety Office & Special Adviser for the WHO Regional Director

17:10

Painel de discussão

Francisco Goiana da Silva

Direção Executiva SNS

Carina Ferreira-Borges

WHO Regional Office for Europe

Salvato Trigo

Presidente da Fundação Ensino e Cultura Fernando Pessoa

Katrien Buys

Director Strategy, Innovation & Sustainability at Grupo Ageas Portugal

Moderador

Ana Paula Martins

Presidente do Centro Hospitalar de Lisboa Norte

18:00

Global Health Forum Awards 2023 & Sesssão de Encerramento

Maria Antónia Almeida Santos

Deputada à Assembleia da República

João Carlos Dias Coelho

Deputada à Assembleia da República

SETEMBRO 29

10h00-11h30

SP1: Saúde Digital e Cuidados Personalizados (HALL A)

Leader

Maria do Céu Machado

Presidente da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa

Commentator

Manuel Lemos

Presidente da União das Misericórdias Portuguesas

Panelists

Abel Garcia Abejas

Coordenador da EIHCP do hospital lusíadas Lisboa e presidente da CES do mesmo hospital.

Leandro Luís

Administrador Hospitalar no Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central

Rui Medeiros

Investigador e Professor Universitário

André Rufino

Lidera a Direção do Ecossistema de Saúde da Ageas Portugal

Duarte Sequeira

COO da UpHill Health

Ana Teresa Freitas

Professora Catedrática do Departamento de Engenharia Informática do IST

Jacobo Muñoz

Diretor do Departamento Médico e Regulamentar da Janssen Portugal

SP2: Global Compliance: Apelo à Ação (HALL B)

Leader

Rita Veloso

Vogal Executiva do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Santo António

Commentator

António Couto dos Santos

Antigo Ministro da Educação; Consultor nas Áreas de Energia, Ambiente e Saúde

Hélia Gonçalves Pereira

Reitora da Universidade Europeia

Panelists

Dionísia Gomes

Coordenadora da Acção Social do Grupo Nabeiro-Delta

Mariana Ribeiro Ferreira

Diretora de Cidadania Empresarial da CUF

Filipa Rapazote

Head of Enterprise Services at Siemens Healthineers Portugal

SP3: Arquitetura, Saúde e Bem-Estar (HALL C)

Leader

Paulo Cruz

Professor Catedrático, Presidente da Escola de Arquitetura, Arte e Design da Universidade do Minho

Panelists

Daniela Arnaut

Arquitecta (IST, 2004), investigadora e Professora Auxiliar Convidada no Instituto Superior Técnico (IST)

Eduarda Marques da Costa

Professora Associada do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa

Fernando Brandão Alves

Architect & Urban Planner. Associate Professor / Senior Researcher CITTA – FEUP, University of Porto

Gisela Lameira

Arquitecta e investigador do Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto

Teresa Leão

Professora Auxiliar da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Manuel Cunha

Diretor das Áreas de Negócio Facility Management, Industria e Construção na Mota-Engil ATIV

SP4: Inovação, Ambiente e Sustentabilidade (HALL D)

Leader

Tânia Makiese Areias

Marketer para a sustentabilidade. Fundadora da Kiesing Human Brands

Commentator

António Lacerda Sales

Deputado à Assembleia da República

Luís Filipe Pereira

Panelists

Economista, Gestor, antigo Ministro da Saúde

Guilherme Monteiro Ferreira

Market Access & External Affairs Director da GSK

Isabel Furtado

Administradora do Grupo TMG

João Manso Neto

CEO, Greenvolt – Energias Renováveis

Augusto Junqueiro

CEO na Mota-Engil ATIV

12h00-13h30

SP5: Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida (HALL A)



Leader

Teresa Vieira

Presidente da Mesa da Assembleia Geral e Coordenadora da Comissão Técnico Científica da Associação das Termas de Portugal

Panelists

Maria José David

Diretora de Turismo do Grupo Vidago

Daniel Mota Pinto

Diretor de Inovação e Sustentabilidade do CIM – Centro de Inovação Médica.

Vitor Jorge Paiva Leal

Presidente da Associação Termas de Portugal

António Ramalho

Membro do HTI – Indústria de Turismo de Saúde

Pedro Cantista

MD, PhD – Presidente do Colégio de Medicina Física e Reabilitação da Ordem dos Médicos

Leonor Picão

Diretora Coordenadora da Direção de Valorização da Oferta no Turismo de Portugal, I.P..

SP6: Fórum Municípios, Saúde e Proximidade (HALL D)

Estritamente apenas por convite

*11h30-13h30

Leader

Pedro Serra Pinto

Diretor Executivo do Fórum Saúde XXI

Commentator

Fernando Araújo

Diretor Executivo do SNS

Panelists

Laura Silveira

Vice-presidente ARSLVT

Teresa Almeida

Presidente do Conselho Diretivo da CCDRLVT

Elisabete Reis de Carvalho

Professora Auxiliar no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade de Lisboa

Pedro Dominguinhos

Presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento do PRR Full List of Participants


SP7: Ciência da Implementação em Saúde (HALL C)

Leader

Sónia Dias

Diretora da ENSP / NOVA

Commentator

José Fragata

Codiretor do Centro do Coração dos Hospitais CUF e Coordenador da Unidade de Cirurgia Cardíaca

Panelists

Eduardo Brazete Cruz

Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde- Instituto Politécnico de Setúbal

Bárbara Aranda da Silva

New Products & Real-World Evidence Manager at Novartis Portugal

Miguel Oliveira

Médico especialista em Medicina Geral e Familiar

Luís Campos

Presidente do Conselho Português para a Saúde e o Ambiente

Pedro Sá Moreira

Professor Universitário

Joaquim Gago

Psiquiatra, Membro da Coordenação Nacional Políticas de Saúde Mental

SP8: Inovação em Gestão da Saúde (HALL B)

Leader

Carlos das Neves Martins

Gestor e Consultor em Saúde

Commentator

António Murta

Cofundador e CEO da Pathena

Panelists

Francisco A. Lobo

Diretor do Instituto de Anestesiologia de Pesquisa Clínica Cleveland Abu Dhabi

Herberto Jesus

Diretor Regional da Saúde da RAM

Malcolm Luker

Diretor Comercial, HoloCare, AS; uma PME com sede em Oslo, Noruega.

Marco Kuster

Strategic Deal Manager International na CAE Healthcare USA

Safia Al Shahi

Consultora de Saúde, MD

14h30-16h00

SP9: Fórum do Cidadão (HALL A)

Leader

Ricardo Valente

Vereador da Economia, Emprego e Empreendedorismo e Vereador das Finanças, Actividades Económicas e Inspecção.

Commentator

Eurico Reis

Juiz Desembargador

Panelists

António Parada

CEO at Fairjourney Biologics

Luis Valente

CEO & Co-Founder at iLoF

José Pedro Carvalho

Business Development Executive at Knokcare

André Albergaria

Coordenador de Investigação Translacional e Parcerias Industriais no i3S

SP10: O Futuro da Transplantação (HALL B)

Leader

Ana França

Antiga Coordenadora Nacional da Transplantação de órgãos, tecidos e células no Instituto Português do Sangue e Transplantação

Commentator

Luís Velez Lapão

Professor de Saúde Digital Global, Universidade Nova de Lisboa

Panelists

Simon Streit

Investigador com Formação Clínica no Hospital Universitário Charité, Berlim

António Gonçalves

COO at JamHUB Solutions

Catarina Bolotinha

Bióloga Celular e Molecular

Hugo Pinto Marques

Chefe de Cirurgia Geral, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central

Manuela Almeida

MD, Assistente Graduada em Nefrologia

Roberto Roncon de Albuquerque

Diretor Clínico do Centro Hospitalar e Universitário de São João (CHUSJ)

SP11: Jovens Investigadores — Oportunidades de Financiamento (HALL C)

Leader

Dulce Salzedas

Jornalista

Luís Miguel Oliveira

Diretor dos Programas de Investigação na Fundação Michael J. Fox

Commentator

Maria Manuel Mota

Diretora do Instituto de Medicina Molecular

Panelists

Diogo Feliciano

Cofundador e COO da Booster Therapeutics

Mariana da Silva

Nova Medical School

Miguel Oliveira

Senior Expert Data Scientist

Ricardo Perdigão Henriques

Managing Partner of Biovance Capital and CEO of Bionova Capital

Tiago Dantas

Investigador Associado do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) do Porto

Francisco C. Santos

Professor Catedrático no IST, Universidade de Lisboa, exercendo o cargo de Vice-Presidente da Fundação para a Ciência Portuguesa (FCT)

Miguel Castelo Branco

Professor de Neurociência Cognitiva da Universidade de Maastricht

SP12: Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde (Hall D)

Leader

Ricardo Correia de Matos

Presidente da Ordem dos Enfermeiros SRC

Commentator

João Varandas Fernandes

Diretor do Centro de Responsabilidade Integrado de Traumatologia Ortopédica no (CHULC, EPE) Hospital de São José

Panelists

Fernando Ribeiro

Técnico Coordenador CHULN

Rui Nogueira

Presidente da Mesa da Assembleia da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Ema Paulino

Presidente da Associação Nacional de Farmácias

Miguel Guimarães

Ex-Bastonário da Ordem dos Médicos

Isabel Trindade

Antiga Vice-Presidente da Direção Nacional da Ordem dos Psicólogos

16h30-18h00

SP13: Entender todo o potencial da saúde e bem-estar da mulher (Hall C)

Leader

Maria Silveira

Médis. Health Strategic Orchestration, Dir Healthcare Ecosystem

Dulce Salzedas

Jornalista

Commentator

Maria de Belém

Antiga Ministra da Saúde

Panelists

Adalberto Campos Fernandes

Chairman do Global Health Forum – Ministro da Saúde (2015-2018)

Joana Barbosa

Partner at Return on Ideas

Miguel Oliveira da Silva

Professor de Ética Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Maria do Céu Santo

Ginecologista e obstetra

Hernâni Dias

Diretor de Inovação e Sustentabilidade na Impetus S.A.

SP14: Data Science e a Interoperabilidade dos Dados (Hall B)

Leader

João Caldas

Diretor de Unidade – Grupo Devoteam

Commentator

Pedro Dias Alves

Founding Partner of OutDo Advisory

Panelists

David Vieira

Diretor de Sistemas e Tecnologias de Informação, Grupo Luz Saúde

Filipe Ganhão

Partner at Deloitte Portugal in the Technology Consulting area

José Manuel Oliveira

Decunify CEO

Paulo Espiga

Administrador Hospitalar

Frederico Costa

Especialista em Consultoria Tecnológica e Cibersegurança

SP15: Uma Nova Geração de Hospitais (Hall A)

Leader

Manuel Delgado

Consultor na área da Saúde

Commentator

José Bento

Presidente do CA do Hospital de Cascais

Panelists

Ana Jorge

Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

Hugo Lopes

IQVIA

José Fragata

Codiretor do Centro do Coração dos Hospitais CUF e Coordenador da Unidade de Cirurgia Cardíaca

Xavier Barreto

Presidente da APAH

Susanne Schlagl

Head of Vodafone Center for Health

Ricardo Constantino

Partner & Head of Health & Public Sector da NTT DATA Portugal

SP16: As Novas Fronteiras da Medicina Laboratorial (Hall D)

Leader

Germano de Sousa

CEO of the Laboratorial Medicine Germano de Sousa group

Commentator

Maria José Rego de Sousa

Membro da Direção do Centro de Medicina Laboratorial Germano e Sousa

Panelists

Raquel Gil Gouveia

Diretora do Serviço de Neurologia do Hospital da Luz – Lisboa

Marta Amorim

Consultora de Genética Médica o Grupo Germano de Sousa

SETEMBRO 30

09h30-11h00

SP17: Cuidados Domiciliários: Novos Desafios e Oportunidades (Hall A)

Leader

José Mendes Ribeiro

Vogal do Conselho de Administração do CESADI

Commentator

Delfim Rodrigues

Coordenador das UHD do SNS

Panelists

Adão Rocha

Presidente da APTAS

Carlos Catalão

Access and Innovation Director, Roche Diagnostics

Francisco Miranda Duarte

OT Home & Digital Care Solutions, CEO

João Filipe Ribeiro

Unidade Hospitalização Domiciliária, CHULC, Lisboa

SP18: Saúde, Globalização e Sustentabilidade (Hall B)

Leader

João Queiroz e Melo

Cofundador e Vice-presidente do Conselho Português para a Saúde e Ambiente

Fernando Vaz

Médico Oftalmologista, Diretor do Serviço de Oftalmologia do Hospital de Braga

Commentator

João César das Neves

Full Professor at the Catholic University of Portugal

Panelists

Carlos Monteiro

Fundador e CEO da Biojam Holding Group

Mónica Oliveira

Professora IST e Coordenadora da rede SAÚDE na Universidade de Lisboa

Ricardo Mexia

Public Health Physician and Epidemiologist.

Erica Viegas

Vogal do Conselho Diretivo do Infarmed

Eduardo Consiglieri Pedroso

Chief Healthcare Ecosystem Officer no Grupo AGEAS

Jorge Cid

Bastonário da OMV

SP19: Nutrição e Saúde (Hall C)

Leader

Alexandra Bento

Bastonária da Ordem dos Nutricionistas

Commentator

João Breda

Head of the WHO Athens Quality of Care and Patient Safety Office & Special Adviser for the WHO Regional Director

Panelists

Graça Ferro

Director of the Nutrition Service of the Local Health Unit of Alto Minho, EPE.

Bárbara Beleza

Professora Auxiliar Convidada Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto

Conceição Calhau

Professora Catedrática NOVA Medical School

José Camolas

Vice-presidente da Direção do Conselho Português de Nutricionistas

SP20: Vacinas e as novas fronteiras da vida (Hall D)

Leader

Ana Maria Correia

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge

Commentator

Graça Freitas

Ex-Diretora-Geral da Saúde

Panelists

Susana Castro Marques

Diretora Médica da Pfizer Portugal

Cândida Manuela Ferreira de Abreu

Serviço de Doenças Infeciosas, Centro Hospitalar Universitário São João, Porto

Miguel Castanho

Professor FMUL e Group Leader de Investigação IMM

Diana Moreira

Unidade de Infeciologia Pediátrica e Imunodeficiências Primárias do Serviço de Pediatria e Serviço de Doenças Infeciosas do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho.

11h30-13h00

SP21: A Saúde e o Desafio da Qualidade (Hall A)

Leader

Paulo Sousa

Professor Associado e Diretor do Departamento de Estratégias de Saúde na ENSP da Universidade NOVA de Lisboa

Commentator

Válter Fonseca

Staff Member, Quality of Care and Patient Safety, World Health Organization Regional Office for Europe.

Panelists

José Artur Paiva

Diretor do Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital de São João no Porto e Professor Associado na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto

Pedro Delgado

Institute for Healthcare Improvement and Harvard TH Chan School of Public Health

SP22: Inovação como Promotora da Inclusão: Saúde Auditiva, que o Futuro? (Hall C)

Leader

Aline Gallasch-Hall de Beuvink

Professora auxiliar da Universidade Autónoma de Lisboa e investigadora (CIDEHUS)

António Ricardo Miranda

Presidente e Fundador da OUVIR

Commentator

Ana Correia

Chefe da Divisão de Programação, Planeamento e Estatística do Instituto Camões da Cooperação e da Língua

Panelists

Jorge Humberto Martins

Mestre em Ciências da Fala e da Audição pela Universidade de Aveiro

Maria Helena Caria

Chefe do Departamento de Ciências Biomédicas da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal

Pedro Brás da Silva

Consultor da Associação OUVIR

José Duarte

CEO at InnoCaptation

Carla Castro

Deputada da Iniciativa Liberal

Leonel Luis

Diretor do Serviço de ORL do CHULN

SP23: Fórum dos CEO (Hall D)

Estritamente apenas por convite

Leader

Paulo Neves

Presidente da Câmara de Comércio da República Checa E Vogal Executivo CA CHUA

Andrea Lima

Diretora Executiva do Fórum Saúde XXI

Commentator

Isabel Vaz

CEO Luz Saúde

Panelists

Armindo-Monteiro

Presidente da Confederação Empresarial de Portugal

Simon Gineste

Innovative Medicines Country President at Novartis Portugal

Catarina Castro

Vice-Presidente da SEDES

Cristian Mazza

Presidente da ALAMI

Steven Braekeveldt

CEO da Ageas Europa Continental e CEO do Grupo Ageas Portugal

Rui Raposo

Adiministrador da Alliance HealthCare

SP24: Saúde Mental e Inteligência Artificial (Hall B)

Leader

Tânia Gaspar

Coordenadora do Laboratório Português de Ambientes de Trabalho Saudáveis

Panelists

Estela Bastos

Membro do Board da CASMI

Helena Marujo

Professora Associada do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa

Luís Vaz Henriques

Diretor do Departamento de Sistemas de Informação no Grupo Lusíadas Saúde

Michele Cecchini

Responsible for the OECD programme of work on Public Health

Pedro Gamito

Director HEI-Lab: Digital Human-Environment Interaction Labs na Universidade Lusófona

14h30-16h00

SP25: O Poder do Doente (HALL A)

Leader

Tamara Milagre

Presidente da Associação EVITA-Cancro Hereditário

Commentator

António Pimenta Marinho

Presidente da ERS

Panelists

Larisa Aragon Castro

Patient Expert and Entrepreneur

Paulo Gonçalves

RD-Portugal, União das Associações das Doenças Raras de Portugal

Vanessa Ferreira

Head of Patient and Public Involvement at Humanized Solutions Lda

Cristina Vaz de Almeida

Doutora em Ciências da Comunicação

SP26: Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção (HALL C)

Leader

Andrea Lima

Diretora Executiva do Fórum Saúde XXI

Patrícia Ramalho

Health Sustainability Expert at Grupo Ageas Portugal

Panelists

Alexandra Bento

Bastonária da Ordem dos Nutricionistas

Ema Paulino

Presidente da Associação Nacional de Farmácias

Katrien Buys

Director Strategy, Innovation & Sustainability at Grupo Ageas Portugal

Marco Moutinho

Director Desportivo

Ana Rita Lopes

Clinical Nutrition Manager na Jerónimo Martins

Ana Rita Gomes

Membro da Comissão Executiva da Multicare

Susana Mayer

Head of Sustainability, Tranquilidade | Generali

Sílvia Moreira

Diretora no Hospital de cascais

SP27: Fórum dos Profissionais de Saúde (HALL B)

Leader

Luis Cunha Miranda

Médico Reumatologista

Commentator

Bárbara Sofia Carvalho

Diretora Executiva do ACES Cascais

Panelists

Belmiro Rocha

Presidente da Associação Portuguesa dos Enfermeiros de reabilitação

Graça Ferro

Director of the Nutrition Service of the Local Health Unit of Alto Minho, EPE.

Jorge Barroso Dias

Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho (SPMT)

Margarida Espanha

Professora Associada no Departamento de Desporto e Saúde da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa (FMH-UL)

SP28: Saúde e Longevidade (HALL D)

Leader

Ana Clara Silva

Diretora Regional para as Políticas Públicas Integradas e Longevidade da RAM

Commentator

Ana Jorge

Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

Panelists

Maria Amélia Ferreira

Médica, Professora Catedrática Aposentada da FMUP

Manuela Filipe

Presidente da Assembleia geral da Cruz Vermelha Portuguesa

Ana João Sepúlveda

Expert em Economia da Longevidade e em Envelhecimento Sustentado

Matic Meglic

Diretor Executivo Global de Parcerias da Novartis

Ana Carolina Manica

CEO do Madeira Quality Care

Diana Costa

Coordenadora do Núcleo de Vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Susan Cabeceiras

Fundadora da Konceptness

Sara Gonçalves

Fundadora e CEO da Actif

_

Rui Raposo

Adiministrador da Alliance HealthCare

.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Esta sessão paralela visa melhorar a colaboração entre os stakeholders no sistema de saúde, incluindo entidades oficiais, prestadores de cuidados de saúde, indústria e cidadãos questão crucial para melhorar o acesso e a qualidade dos cuidados. O principal objetivo é estabelecer canais de comunicação entre todas as partes interessadas para facilitar a partilha de informações e a colaboração. Nesta sessão, procura-se uma visão partilhada que defina objetivos comuns para o sistema de saúde. Esses objetivos devem ter como prioridades o acesso, a eficiência e a qualidade dos cuidados para todos os cidadãos. O Forum discutirá a importância do alinhamento de políticas, regulamentos e incentivos com o objetivo geral de melhorar o acesso e a qualidade dos cuidados de saúde através da promoção de políticas que promovam a inovação e a eficiência. Este Fórum debaterá, igualmente, a importância da interoperabilidade e da partilha de dados entre prestadores de cuidados de saúde, entidades pagadoras e parceiros da indústria permitindo uma compreensão mais abrangente das necessidades dos cidadãos e dos resultados dos cuidados de saúde. O debate também deverá ser centrado na adoção de tecnologias de saúde, como a saúde digital para melhorar a coordenação e a acessibilidade dos cuidados. Também será discutida a importância da implementação de incentivos baseados no desempenho para que os prestadores de cuidados de saúde e as organizações promovam cuidados de saúde de alta qualidade e melhores resultados para os utentes. Em síntese, esta sessão paralela tem como objetivo incentivar os esforços de parceria que se concentram na inovação e na melhoria dos cuidados de saúde, uma vez que melhorar a colaboração entre as partes interessadas no sistema de saúde é um processo contínuo que requer compromisso, flexibilidade e uma abordagem centrada no cidadão. Trabalhando em conjunto e implementando estas estratégias, será possível fazer progressos significativos na melhoria do acesso e da qualidade dos cuidados de saúde para todos os cidadãos.

Sílvia Moreira

Diretora no Hospital de cascais

Diretora de Contratos e Projetos, Hospital de Cascais

Diretora de Projetos, Reporte e Gestão de Contratos no Hospital de Cascais (Hospital Português de Parceria Público-Privada). Economista (dissertação de mestrado em Economia da Saúde), Mestre em Gestão (dissertação de mestrado em Otimização de Urgências), 18 anos de experiência no Setor da Saúde (dos quais 11 anos como Gestora e Chefe de Operações de Unidades de Saúde); autora de artigos de opinião e análises de pesquisas de mercado em revistas de saúde, coautora de estudos de caso de saúde e artigos científicos. MBA executivo. Jovem Líder Executivo da IHF 2019.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção

A saúde sustentável, com foco na prevenção, é um conceito vital no nosso mundo em rápida mudança. Reconhece que uma população saudável não é apenas o resultado de tratamentos médicos avançados, mas um produto de estratégias abrangentes que priorizam o bem-estar desde o início.

A prevenção é a pedra angular da saúde sustentável. Trata-se de abordar os problemas de saúde pela raiz, em vez de simplesmente abordar os sintomas. Esta abordagem envolve a promoção de estilos de vida mais saudáveis, o fornecimento de acesso a água potável e a alimentos nutritivos e a garantia de saneamento e higiene adequados. Trata-se de campanhas de vacinação para prevenir doenças infecciosas, de educação para promover a saúde mental e de políticas que mitiguem os riscos ambientais.

Um aspecto fundamental da saúde sustentável é a gestão ambiental. A nossa saúde está intrinsecamente ligada à saúde do nosso planeta. A poluição, as alterações climáticas e a destruição de habitats podem ter impactos profundos na saúde. Portanto, iniciativas que reduzam as emissões de carbono, ajudam a preservar a biodiversidade e promover a agricultura sustentável tão essenciais para o nosso bem-estar a longo prazo.

O acesso aos cuidados de saúde é outro componente crítico da saúde sustentável. Os sistemas universais de saúde garantem que todos tenham acesso equitativo aos serviços médicos essenciais, independentemente do seu estatuto socioeconómico. Isto não só melhora a saúde individual mas também reduz as disparidades de saúde na sociedade.

O envolvimento da comunidade também é fundamental. Iniciativas locais que incentivam a atividade física, a alimentação saudável e as ligações sociais podem ter um impacto significativo na saúde pública. Quando as comunidades estão activamente envolvidas na sua saúde, tornam-se mais resilientes às crises sanitárias e mais bem equipadas para prevenir doenças.

A educação desempenha um papel crucial na saúde sustentável. Ensinar os indivíduos sobre comportamentos saudáveis, nutrição e a importância de check-ups regulares permite-lhes assumir o controle do seu próprio bem-estar. Além disso, a literacia em saúde é uma ferramenta poderosa para tornar decisões informadas sobre prevenção e tratamento.

Em conclusão, a saúde sustentável com foco na prevenção tem a ver com a construção de uma sociedade resiliente e saudável a longo prazo. Não se trata apenas de tratar doenças, mas de abordar as causas profundas, desde escolhas de estilo de vida até fatores ambientais. Ao prioritizar a prevenção, podemos reduzir a carga sobre os sistemas de saúde, melhorar a qualidade de vida e criar um futuro mais saudável e sustentável para todos.

Jacobo Muñoz

Diretor do Departamento Médico e Regulamentar da Janssen Portugal

Jacobo Muñoz é Médico Oncologista. Licenciado em Medicina pela Universidade Autónoma de Madrid, pós-graduado em Oncologia pela Universidade de Gerona e com Programa de Gestão Avançada na IE University. Exerceu no Hospital Ramon y Cajal, em Madrid, e desde 2016 que ingressou na Janssen Espanha, tendo sido líder da área médica em Oncologia, com responsabilidade sobre toda a área de tumores sólidos: Cancro da Próstata, Bexiga, Pulmão e tumores Agnósticos. É desde 2022, Diretor do Departamento Médico e Regulamentar da Janssen Portugal.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Saúde Digital e Cuidados Personalizados

Num contexto global, a saúde digital pode ajudar a preencher lacunas no acesso e recursos de saúde, principalmente em áreas remotas ou com deficiente cobertura. No entanto, há questões que precisam de ser respondidas. A saúde digital e o atendimento personalizado são uma realidade para todos ou agravam as desigualdades? Ela agrega valor à gestão das instituições de saúde? Qual é o papel da farmacogenética e da farmacogenômica? E quais são as principais questões éticas levantadas?

Frederico Costa

Especialista em Consultoria Tecnológica e Cibersegurança

Especialista em Consultoria Tecnológica e Cibersegurança. Com mais de 23 anos de experiência, Frederico Costa é um renomado especialista em consultoria tecnológica e cibersegurança. Com passagem por empresas líderes globais, tem conduzido projetos inovadores em setores críticos como finanças, transporte e segurança aeroespacial. Um entusiasta da cibersegurança, está pronto para compartilhar insights valiosos no evento.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Susana Mayer

Head of Sustainability, Tranquilidade | Generali

Ingressou na Tranquilidade em 2001, onde atualmente exerce funções na Direção de Marketing como Head of Sustainability e é responsável por projetos estratégicos. Com uma experiência vasta e diversificada de mais de 25 anos no setor dos seguros, anteriormente na Império e agora na Tranquilidade, exerceu funções em diversas direções core de negócio: Marketing; Direção Técnica; Sistemas de Informação; Planeamento e Controlo. Especificamente na área de Marketing, foi responsável de Customer Segments, Customer Research e Competitive Intelligence, CRM, e participou em vários projetos transformadores e transversais na empresa, p.ex., retenção de clientes, desenvolvimento de novos produtos Particulares e Empresas, implementação de Sales Force MKT Cloud e comunicações não contratuais regulares a Clientes, RGPD, Estudos de Satisfação e Qualidade. Na área de Sustentabilidade desafia e articula os contributos das várias áreas responsáveis pelos diferentes elementos de Sustentabilidade e coordena o SME EnterPRIZE, prémio de sustentabilidade do grupo, e as iniciativas de responsabilidade comunitária e social, com destaque para o The Human Safety Net, principal programa de responsabilidade social do Grupo Generali a nível internacional. É licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da UCP e tem um mestrado em Gestão de Informação pelo Lisbon MBA. Frequentou programas de liderança nos cursos de formação de Executivos da Nova SBE e UCP.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção

A saúde sustentável, com foco na prevenção, é um conceito vital no nosso mundo em rápida mudança. Reconhece que uma população saudável não é apenas o resultado de tratamentos médicos avançados, mas um produto de estratégias abrangentes que priorizam o bem-estar desde o início.

A prevenção é a pedra angular da saúde sustentável. Trata-se de abordar os problemas de saúde pela raiz, em vez de simplesmente abordar os sintomas. Esta abordagem envolve a promoção de estilos de vida mais saudáveis, o fornecimento de acesso a água potável e a alimentos nutritivos e a garantia de saneamento e higiene adequados. Trata-se de campanhas de vacinação para prevenir doenças infecciosas, de educação para promover a saúde mental e de políticas que mitiguem os riscos ambientais.

Um aspecto fundamental da saúde sustentável é a gestão ambiental. A nossa saúde está intrinsecamente ligada à saúde do nosso planeta. A poluição, as alterações climáticas e a destruição de habitats podem ter impactos profundos na saúde. Portanto, iniciativas que reduzam as emissões de carbono, ajudam a preservar a biodiversidade e promover a agricultura sustentável tão essenciais para o nosso bem-estar a longo prazo.

O acesso aos cuidados de saúde é outro componente crítico da saúde sustentável. Os sistemas universais de saúde garantem que todos tenham acesso equitativo aos serviços médicos essenciais, independentemente do seu estatuto socioeconómico. Isto não só melhora a saúde individual mas também reduz as disparidades de saúde na sociedade.

O envolvimento da comunidade também é fundamental. Iniciativas locais que incentivam a atividade física, a alimentação saudável e as ligações sociais podem ter um impacto significativo na saúde pública. Quando as comunidades estão activamente envolvidas na sua saúde, tornam-se mais resilientes às crises sanitárias e mais bem equipadas para prevenir doenças.

A educação desempenha um papel crucial na saúde sustentável. Ensinar os indivíduos sobre comportamentos saudáveis, nutrição e a importância de check-ups regulares permite-lhes assumir o controle do seu próprio bem-estar. Além disso, a literacia em saúde é uma ferramenta poderosa para tornar decisões informadas sobre prevenção e tratamento.

Em conclusão, a saúde sustentável com foco na prevenção tem a ver com a construção de uma sociedade resiliente e saudável a longo prazo. Não se trata apenas de tratar doenças, mas de abordar as causas profundas, desde escolhas de estilo de vida até fatores ambientais. Ao prioritizar a prevenção, podemos reduzir a carga sobre os sistemas de saúde, melhorar a qualidade de vida e criar um futuro mais saudável e sustentável para todos.

André Albergaria

Coordenador de Investigação Translacional e Parcerias Industriais no i3S

André Albergaria é investigador especializado em Oncobiologia. A sua experiência científica está focada em mecanismos reguladores epigenéticos no cancro da mama, resistência à terapia do cancro e descoberta e validação de biomarcadores. Licenciado em Biologia Aplicada, obteve o grau de Mestre em Oncologia Molecular pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e possui o Certificado do Programa de Formação de dois anos em Medicina Farmacêutica (PharmaTrain Center of Excellence), programa que confere competências para trabalhar no desenvolvimento de medicamentos e nos processos regulatórios farmacêuticos. André também possui o Certificado de Investigador Clínico (CLIC-Nível 1) da PharmaTrain. André é doutorado em Ciências da Vida e da Saúde pelo Instituto de Ciências da Saúde e da Vida da Universidade do Minho (ICVS) e foi residente de doutoramento no Imperial College School of Medicine de Londres, Reino Unido, entre 2006 e 2008. André tem uma Pós-Graduação -Formação em BioBusiness, pela AMC Graduate School e Amsterdam BioMed Cluster, Holanda e trabalhou como Consultor de Investimentos na equipa de LifeSciences & MedTech da empresa de capital de risco – Portugal Ventures. Durante os últimos 19 anos de carreira científica André publicou mais de 32 artigos em revistas internacionais com revisão por pares. Na verdade, André é Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e Coordenador do Gabinete de Investigação Translacional e Parcerias Industriais do i3S (Unidade de Investigação e Inovação), um grupo que trabalha na interface entre a indústria da saúde/farmacêutica, médicos e equipas de investigação académica. André é co-coordenador do Painel Português de Coordenação da Agenda de Investigação & Inovação em Saúde e Investigação Clínica e Translacional. Atualmente, André é também analista de projetos para diversas entidades públicas e privadas, incluindo empresas farmacêuticas, e é membro especialista do Comité do Programa H2020 SC1, especialista em saúde da Perin – Portugal in Europe Research and Innovation Network e tem vindo a desenvolver e contribuindo como especialista científico para várias organizações/consórcios europeus, como EATRIS e ICPerMed (colaborador do ICPerMed Vision Paper 2019).

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

João Carlos Dias Coelho

Deputado à Assembleia da República

.

Sessão: 30 Setembro - 18:15

Global Health Forum Awards 2023

.

Maria Antónia Almeida Santos

Deputada à Assembleia da República

.

Sessão: 30 Setembro - 18:15

Global Health Forum Awards 2023

.

Joaquim Gago

Psiquiatra, Membro da Coordenação Nacional Políticas de Saúde Mental

Professor de Psiquiatria na NOVA Medical School –

Assistente graduado sénior de psiquiatria do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental (CHLO)

Coordenador da Unidade de Saúde Mental de Oeiras do CHLO

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Ciência da Implementação da Saúde

A ciência da implementação é essencial para preencher a lacuna entre a evidência científica e as políticas, programas e intervenções em contextos reais. Como desenvolver estratégias para melhorar e ampliar as intervenções existentes e acelerar a adoção de novas práticas comprovadas cientificamente? Esta sessão conta com a intervenção de peritos e a discussão de casos práticos, de forma a explorar estratégias para identificar as barreiras e facilitadores ao processo de implementação.

Pedro Sá Moreira

Professor Universitário

Doutor em Saúde Pública com Menção Internacional – Summa Cum Laude (Distinção e Louvor), pela Universidade de Alicante, em regime de cotutela internacional pela Escola Nacional de Saúde Pública – Universidade Nova de Lisboa.

Auditor de Defesa Nacional, pelo Instituto da Defesa Nacional.

Programa de Alta Direção de Instituições de Saúde (PADIS), AESE Business School.

Programa Avançado de Gestão em Saúde (HMP) e Pós-graduação em Direito da Saúde (PGDS), pela Universidade Católica Portuguesa.

Curso de Cibersegurança e Gestão de Crises no Ciberespaço, Instituto de Defesa Nacional;Curso de Alta Direção em Administração Pública Internacional (CADAPi) pelo Instituto Nacional de Administração, I.P.

Formação Avançada em Gestão da Qualidade e Segurança do Doente pela Harvard Medical School e Escola Nacional de Saúde Pública – Universidade Nova de Lisboa.

Formação pós-graduada em Saúde Pública pela Universidade de Alicante e Formação Avançada em Public Health Policyand Management, da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health e Universidad Pompeu Fabra.

Desenvolve atividade docente e investigador, com responsabilidade de coordenação em projetos de gestão da qualidade, gestão do conhecimento e de inovação em saúde.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Ciência da Implementação da Saúde

A ciência da implementação é essencial para preencher a lacuna entre a evidência científica e as políticas, programas e intervenções em contextos reais. Como desenvolver estratégias para melhorar e ampliar as intervenções existentes e acelerar a adoção de novas práticas comprovadas cientificamente? Esta sessão conta com a intervenção de peritos e a discussão de casos práticos, de forma a explorar estratégias para identificar as barreiras e facilitadores ao processo de implementação.

Jorge Cid

Bastonário da OMV

Licenciado pela ESMV, atual FMV-UTL (1978). Exerceu as funções de Chefe de Clínica e Cirurgia de Animais de Companhia no Hospital Veterinário Militar durante 12 anos, pertencendo ao Quadro Permanente do Exército. Em 1980, torna-se Diretor Clínico na Clínica Veterinária de Queluz e mais tarde, da Clínica Veterinária da Infante Santo. Fundador e clínico no Hospital Veterinário do Restelo. Fez um PAGE em gestão de clínicas veterinárias na Universidade Católica de Lisboa. Foi Presidente da APMVEAC (1997-2002; 2012–2015). Foi Vice-Presidente do Conselho Profissional e Deontológico da OMV (2010-2012). Bastonário da OMV (2016 à atualidade)

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Saúde, Globalização e Sustentabilidade

A globalização, os cuidados de saúde e a sustentabilidade estão interligados e requerem uma consideração cuidadosa para garantir o bem-estar dos indivíduos e do planeta.

A cooperação, o acesso equitativo aos cuidados de saúde e as práticas sustentáveis são essenciais para enfrentar os desafios da saúde num mundo cada vez mais interligado.

Precisamos promover a economia circular em One Health, para alcançar uma saúde melhor para os seres humanos, os animais, as plantas e o planeta.

A sessão 18 abordará essas questões, analisando riscos, benefícios e desvantagens.

Ana Rita Gomes

Membro da Comissão Executiva da Multicare

.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção

A saúde sustentável, com foco na prevenção, é um conceito vital no nosso mundo em rápida mudança. Reconhece que uma população saudável não é apenas o resultado de tratamentos médicos avançados, mas um produto de estratégias abrangentes que priorizam o bem-estar desde o início.

A prevenção é a pedra angular da saúde sustentável. Trata-se de abordar os problemas de saúde pela raiz, em vez de simplesmente abordar os sintomas. Esta abordagem envolve a promoção de estilos de vida mais saudáveis, o fornecimento de acesso a água potável e a alimentos nutritivos e a garantia de saneamento e higiene adequados. Trata-se de campanhas de vacinação para prevenir doenças infecciosas, de educação para promover a saúde mental e de políticas que mitiguem os riscos ambientais.

Um aspecto fundamental da saúde sustentável é a gestão ambiental. A nossa saúde está intrinsecamente ligada à saúde do nosso planeta. A poluição, as alterações climáticas e a destruição de habitats podem ter impactos profundos na saúde. Portanto, iniciativas que reduzam as emissões de carbono, ajudam a preservar a biodiversidade e promover a agricultura sustentável tão essenciais para o nosso bem-estar a longo prazo.

O acesso aos cuidados de saúde é outro componente crítico da saúde sustentável. Os sistemas universais de saúde garantem que todos tenham acesso equitativo aos serviços médicos essenciais, independentemente do seu estatuto socioeconómico. Isto não só melhora a saúde individual mas também reduz as disparidades de saúde na sociedade.

O envolvimento da comunidade também é fundamental. Iniciativas locais que incentivam a atividade física, a alimentação saudável e as ligações sociais podem ter um impacto significativo na saúde pública. Quando as comunidades estão activamente envolvidas na sua saúde, tornam-se mais resilientes às crises sanitárias e mais bem equipadas para prevenir doenças.

A educação desempenha um papel crucial na saúde sustentável. Ensinar os indivíduos sobre comportamentos saudáveis, nutrição e a importância de check-ups regulares permite-lhes assumir o controle do seu próprio bem-estar. Além disso, a literacia em saúde é uma ferramenta poderosa para tornar decisões informadas sobre prevenção e tratamento.

Em conclusão, a saúde sustentável com foco na prevenção tem a ver com a construção de uma sociedade resiliente e saudável a longo prazo. Não se trata apenas de tratar doenças, mas de abordar as causas profundas, desde escolhas de estilo de vida até fatores ambientais. Ao prioritizar a prevenção, podemos reduzir a carga sobre os sistemas de saúde, melhorar a qualidade de vida e criar um futuro mais saudável e sustentável para todos.

Maria João Silva

Chief Marketing Officer da Tranquilidade

.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção

A saúde sustentável, com foco na prevenção, é um conceito vital no nosso mundo em rápida mudança. Reconhece que uma população saudável não é apenas o resultado de tratamentos médicos avançados, mas um produto de estratégias abrangentes que priorizam o bem-estar desde o início.

A prevenção é a pedra angular da saúde sustentável. Trata-se de abordar os problemas de saúde pela raiz, em vez de simplesmente abordar os sintomas. Esta abordagem envolve a promoção de estilos de vida mais saudáveis, o fornecimento de acesso a água potável e a alimentos nutritivos e a garantia de saneamento e higiene adequados. Trata-se de campanhas de vacinação para prevenir doenças infecciosas, de educação para promover a saúde mental e de políticas que mitiguem os riscos ambientais.

Um aspecto fundamental da saúde sustentável é a gestão ambiental. A nossa saúde está intrinsecamente ligada à saúde do nosso planeta. A poluição, as alterações climáticas e a destruição de habitats podem ter impactos profundos na saúde. Portanto, iniciativas que reduzam as emissões de carbono, ajudam a preservar a biodiversidade e promover a agricultura sustentável tão essenciais para o nosso bem-estar a longo prazo.

O acesso aos cuidados de saúde é outro componente crítico da saúde sustentável. Os sistemas universais de saúde garantem que todos tenham acesso equitativo aos serviços médicos essenciais, independentemente do seu estatuto socioeconómico. Isto não só melhora a saúde individual mas também reduz as disparidades de saúde na sociedade.

O envolvimento da comunidade também é fundamental. Iniciativas locais que incentivam a atividade física, a alimentação saudável e as ligações sociais podem ter um impacto significativo na saúde pública. Quando as comunidades estão activamente envolvidas na sua saúde, tornam-se mais resilientes às crises sanitárias e mais bem equipadas para prevenir doenças.

A educação desempenha um papel crucial na saúde sustentável. Ensinar os indivíduos sobre comportamentos saudáveis, nutrição e a importância de check-ups regulares permite-lhes assumir o controle do seu próprio bem-estar. Além disso, a literacia em saúde é uma ferramenta poderosa para tornar decisões informadas sobre prevenção e tratamento.

Em conclusão, a saúde sustentável com foco na prevenção tem a ver com a construção de uma sociedade resiliente e saudável a longo prazo. Não se trata apenas de tratar doenças, mas de abordar as causas profundas, desde escolhas de estilo de vida até fatores ambientais. Ao prioritizar a prevenção, podemos reduzir a carga sobre os sistemas de saúde, melhorar a qualidade de vida e criar um futuro mais saudável e sustentável para todos.

Manuel Cunha

Diretor das Áreas de Negócio Facility Management, Industria e Construção na Mota-Engil ATIV

Com formação académica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, concluiu em 1995 a Licenciatura em Engenharia Mecânica.

Em 1996 iniciou o seu percurso profissional, assumindo o cargo de Gerente de Pós-Venda na Relopa SA, onde, durante cerca de 6 anos, foi responsável pelo departamento de Pós-Venda de sistemas AVAC.  Posteriormente juntou-se à Transdev como Gestor de Manutenção, tendo estado ligado à manutenção das instalações fixas do Metro do Porto.

Em 2010 assumiu o cargo de Diretor do consórcio Manvia, Ferrovias, Vibeiras e Suma, entidade responsável pela Manutenção das Instalações Fixas do Metro do Porto e, passado quatro anos, assumiu um novo desafio na Manvia,  coordenando toda a atividade de manutenção no sector do Facility Management.

Desde abril de 2022, ocupa na Mota-Engil ATIV a posição de Diretor das Áreas de Negócio Facility Management, Industria e Construção.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Arquitetura, Saúde e Bem-Estar

Para a Organização das Nações Unidas é evidente que nosso futuro é urbano e, nesse sentido, para a Organização Mundial da Saúde que a saúde deve ser integrada no planeamento urbano e territorial, privilegiando as “cidades amigas da população envelhecida”. Para  adultos mais velhos que desejem continuar a participar ativamente da sociedade, os espaços partilhados e sociais são cruciais para a saúde física e mental. A partilha e a diversidade geracional são componentes essenciais para o bem-estar, sublinhando as vantagens psicossociais da dimensão comunitária. Com uma ampla variedade de formas de habitação coletiva, auto-organizada e participativa, o conceito de habitação colaborativa engloba muitas formas de projetos de habitação auto-organizados, criados com esforço coletivo, nos quais os moradores têm acesso a generosos espaços partilhados com uma variedade de usos, como compensação por uma quantidade mínima de espaço privado. A nova Lei de Bases da Habitação em Portugal já prevê a habitação colaborativa como forma de acesso à habitação permanente, o que certamente despertará grande interesse a todos os que se preocupam com a Arquitetura, a Saúde e o Bem-Estar.

Eduardo Consiglieri Pedroso

Chief Healthcare Ecosystem Officer no Grupo AGEAS

Eduardo Manuel Carmona E Silva Consiglieri Pedroso tem 61 anos e é licenciado em Gestão de Empresas pela Universidade Católica de Lisboa.
Iniciou a sua carreira profissional na Ocidental Vida em 1987. Em 1994 foi responsável pela constituição da Companhia Portuguesa de Seguros de Saúde, S.A. (Médis), e foi seu Director Coordenador até 2001. Foi nesse ano que iniciou a sua carreira internacional com o Grupo Eureko, atuando como CEO da Império Assurances et Capitalization SA (França) e como Presidente do Conselho de Administração de algumas empresas do Grupo Eureko na Romênia, incluindo a Interamerican Romênia Insurance Company SA.
Desde 2011 é membro da Comissão Executiva do Grupo Ageas Portugal, tendo desempenhado o cargo de CEO da Médis entre 2011 e 2021, e atualmente ocupa o cargo de Chief Healthcare Ecosystem Officer do mesmo Grupo.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Saúde, Globalização e Sustentabilidade

A globalização, os cuidados de saúde e a sustentabilidade estão interligados e requerem uma consideração cuidadosa para garantir o bem-estar dos indivíduos e do planeta.

A cooperação, o acesso equitativo aos cuidados de saúde e as práticas sustentáveis são essenciais para enfrentar os desafios da saúde num mundo cada vez mais interligado.

Precisamos promover a economia circular em One Health, para alcançar uma saúde melhor para os seres humanos, os animais, as plantas e o planeta.

A sessão 18 abordará essas questões, analisando riscos, benefícios e desvantagens.

José Pedro Carvalho

Business Development Executive at Knokcare

.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

Filipa Mota e Costa

CEO na Janssen Portugal

Filipa Mota e Costa é Diretora geral da filial portuguesa da Janssen, companhia farmacêutica do Grupo Johnson & Johnson, desde 2016.  

Em 2003 integrou a Janssen onde desempenhou várias funções na área comercial e

New Business Development, em Portugal e Itália. 

Filipa Mota e Costa é também Vice-Presidente da Direção da APIFARMA – Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica desde 2022.  

É formada em Engenharia Química pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e tem um MBA do INSEAD.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Saúde Digital e Cuidados Personalizados

Num contexto global, a saúde digital pode ajudar a preencher lacunas no acesso e recursos de saúde, principalmente em áreas remotas ou com deficiente cobertura. No entanto, há questões que precisam de ser respondidas. A saúde digital e o atendimento personalizado são uma realidade para todos ou agravam as desigualdades? Ela agrega valor à gestão das instituições de saúde? Qual é o papel da farmacogenética e da farmacogenômica? E quais são as principais questões éticas levantadas?

Nadim Habib

Assistant Professor at Nova School of Business and Economics

Nadim é atualmente docente na Nova School of Business and Economics, em Lisboa, lecionando nos programas de mestrado e de Educação Executiva. É também palestrante e consultor de organizações líderes sobre estratégia e agilidade. O seu programa de Inovação e Agilidade de Gestão foi eleito o Melhor do Mundo por 2 anos consecutivos pela Rede CEMS (em 2014 e 2015), uma Aliança Global de 27 Escolas de Negócios e 90 Corporações. De 2008 a 2014, foi CEO do programa de Educação Executiva da NOVA School of Business & Economics. Anteriormente, ocupou cargos de gestão sénior em bancos, telecomunicações e consultoria.

Sessão: 29 Setembro - 12:40

Repensar o Caminho da Inovação

Como? A interrogação é o melhor ponto de partida para obter respostas. Como promover ideias, como reter talentos, como receber a formação e a orientação adequadas de especialistas, como acelerar negócios, como… Repensar o Caminho da Inovação é o primeiro passo para redefinir o futuro da saúde.

Hernâni Dias

Diretor de Inovação e Sustentabilidade na Impetus S.A.

Licenciado em Biologia e Geologia, pós-graduado em Engenharia de Gestão Ambiental e pós-graduado executivo em Direção de Empresas. Atualmente é Diretor de Inovação e Sustentabilidade na Impetus S.A.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Entender todo o potencial da saúde e bem-estar da mulher

Por que razão as mulheres, apesar de cuidarem mais da saúde, têm maior prevalência de doenças e tendem a ser vistas como frágeis e fracas?

Junte-se a nós na apresentação de um estudo que visa despertar consciências e desmistificar preconceitos sobre a saúde da mulher.

Sara Gonçalves

Fundadora e CEO da Actif

Fundadora e CEO da Actif, startup de impacto social focada no envelhecimento ativo e saudável. Licenciada em Engenharia com curso de Especialização em Bioinformática. Co-fundadora e ex-COO da Trigger.Systems, startup de tecnologia IoT para a poupança de água de rega. Fundadora e membro da direcção da Associação Quebra-Dados. Tech Advisor na C-MORE. Reconhecida com European Innovation & Technology Women Awards em 2019. Tem como missão pessoal usar tecnologia para resolver problemas sociais.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Leonel Luis

Diretor do Serviço de ORL do CHULN

O Prof. Leonel Luís é Diretor do Serviço ORL do Hospital de Santa Maria-CHULN desde 2016. É também Professor Assistente convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Diretor clínico adjunto, Coordenador da Urgência Metropolitana de Lisboa de ORL e Presidente da Secção de Otoneurologia da SPORL.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Inovação como Promotora da Inclusão: Saúde Auditiva, que Futuro?

É um simpósio que irá explorar o futuro da saúde auditiva. O simpósio visa promover inovação, inclusão e acessibilidade na saúde auditiva. O simpósio contará com especialistas na área de audiologia, tecnologia auditiva e saúde pública. Eles discutirão as últimas pesquisas, tecnologias e políticas relacionadas à saúde auditiva.

O simpósio também fornecerá uma plataforma para networking e colaboração entre profissionais, pesquisadores e defensores da área.

Políticas de Saúde: a Urgência de Novas Ideias

Para melhorar a eficiência e eficácia dos sistemas de saúde, para prevenir doenças, promover a qualidade de vida… há um mundo de possibilidades e oportunidades que podem ser consideradas nas políticas de saúde. O momento de fazer a mudança é agora!

Cobertura Universal: Mito ou Realidade

Governo, sector privado e sociedade civil, os 3 elementos-chave de um debate que é urgente. Reuniremos vários países, com realidades e experiências distintas, com o objectivo de trazer respostas a algumas das questões mais importantes.

Saúde Global e Políticas Globais

Sistemas de saúde nacionais e globais, incluindo cuidados médicos e serviços de saúde pública, a alocação de recursos entre países e organizações, e a implementação prática dos programas enquanto soluções para a concretização dos objectivos de saúde serão alguns pontos em discussão. Os desafios da saúde são globais!

Inovação a Caminho de uma Vida Melhor

Falar de inovação não é apenas falar novos produtos ou serviços; é falar da criação e difusão de novos processos e métodos, o que pode levar-nos a novas oportunidades de negócios, profissões e ambientes de trabalho. Melhor maquinaria, equipamento mais eficaz, construção mais ecológica, melhor software, tratamento de dados, investigação e desenvolvimento (I&D), design, propriedade intelectual… A inovação é vital para enfrentar desafios sociais e globais profundos e pode contribuir para a qualidade de vida!

Saúde Global & Transição Climática

As alterações climáticas não são apenas uma crise ambiental, mas antes uma emergência na saúde pública, porque multiplicam as necessidades ao nível da saúde física e mental. Não são apenas os idosos, a população com dificuldades económicas e as pessoas com condicionalismos na saúde que enfrentam maior risco de mortalidade – as alterações climáticas terão um grande impacto na saúde global. Por outro lado, também há que pensar toda a pegada ambiental do sector da saúde.

Tendências da Saúde Digital

A aliança entre tecnologia e pessoas, dos profissionais de saúde aos utilizadores, é já uma realidade. Da telemedicina ao processamento de dados, dos dispositivos usáveis (wearable), como os smartwatches, à realidade aumentada em ambientes clínicos, há todo um mundo de saúde digital a ser explorado.

Repensar o Caminho da Inovação

Como? A interrogação é o melhor ponto de partida para obter respostas. Como promover ideias, como reter talentos, como receber a formação e a orientação adequadas de especialistas, como acelerar negócios, como… Repensar o Caminho da Inovação é o primeiro passo para redefinir o futuro da saúde.

Desbravar os caminhos da Inteligência Artificial

A inteligência artificial (IA) e as soluções de machine learning estão a transformar a forma de entrega dos cuidados de saúde. Dos diagnósticos mais rápidos à descoberta de novas ligações entre códigos genéticos, até à cirurgia assistida por robots, a adopção de IA nos cuidados de saúde está a impulsionar o tratamento médico e a experiência dos pacientes. Estará a IA a reinventar os cuidados de saúde modernos através de máquinas que podem prever, compreender, aprender e agir? É algo a discutir…!

Pedro Dias Alves

Founding Partner of OutDo Advisory

Executivo de topo com ampla perspicácia empresarial em múltiplos setores – Indústria, Transportes, Infraestruturas, Banca, Seguros e Saúde – com prática abrangente em vários contextos de negócios – estruturação de negócios, expansão, crescimento, internacionalização, inovação de modelo de negócio, turnaround, M&A e Projeto Finança. Com mais de 25 anos de experiência no setor da Saúde em Portugal: executivo de topo em 2 dos principais players do mercado; profundo conhecimento em Parcerias Público-Privadas; consultoria e assessoria em projetos.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Carla Castro

Deputada da Iniciativa Liberal

Deputada da Iniciativa Liberal e membro do Conselho de Administração AR, criou e liderou o Gabinete de Estudos da IL. Assume-se como Gestora de profissão, tendo sido docente universitária (MBA em estratégia e doutorada em gestão).

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Inovação como Promotora da Inclusão: Saúde Auditiva, que Futuro?

É um simpósio que irá explorar o futuro da saúde auditiva. O simpósio visa promover inovação, inclusão e acessibilidade na saúde auditiva. O simpósio contará com especialistas na área de audiologia, tecnologia auditiva e saúde pública. Eles discutirão as últimas pesquisas, tecnologias e políticas relacionadas à saúde auditiva.

O simpósio também fornecerá uma plataforma para networking e colaboração entre profissionais, pesquisadores e defensores da área.

Susan Cabeceiras

Fundadora da Konceptness

Nasceu em Toronto, Canadá, onde passou a sua primeira infância. 

Susan Medeiros Cabeceiras cresce nos Açores, na ilha de São Miguel com os pais.

 Mais tarde, estudou em Lisboa, onde escolheu viver e trabalhar.

Sempre foi fascinada pela Arquitetura e pela criação de ambientes de espaços.

 Terminou a licenciatura em arquitetura, especializando-se em licenciamento industrial, retalho, saúde e serviços. 

Técnica de Segurança, especialista em Segurança Contra Incêndios, e com Mestrado em Gestão Comercial (Gestão de Vendas). 

Susan Cabeceiras fundou a sua própria empresa “Konceptness” em 2009 e assim iniciou o seu percurso empreendedor.

A Konceptness é líder de mercado em consultoria de construção para a indústria, com experiência em edifícios residenciais, comerciais, de serviços, saúde e lazer. A equipa tem mais de 20 anos de experiência de mercado em Arquitetura, Engenharia e Ambiente.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Diana Costa

Coordenadora do Núcleo de Vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Farmacêutica 

Pós Graduada em  Farmacovigilância e Farmacoepidemiologia pela London School of Hygiene and Tropical Medicine , University of London

Coordenadora do Núcleo de Vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Ana Carolina Manica

CEO do Madeira Quality Care

Ana Carolina Gonçalves Manica, 30 anos, CEO do Madeira Quality Care empresa de apoio domiciliário, fundada em janeiro 2022. 

O Madeira Quality Care, lidera o setor de cuidados domiciliários com uma abordagem vanguardista que une tecnologia e o carinho para oferecer o melhor atendimento às pessoas idosas no conforto do lar

Enfermeira especialista em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica desde 2021, com formação avançada em cuidados paliativos e gestão de unidades de saúde; 

Competência acrescida em Enfermagem do Trabalho;

Enfermeira no serviço de urgência do hospital Dr Nélio Mendonça;

Coordenadora da equipa de Enfermagem da Santa Casa da Misericórdia do Funchal; 

Coordenadora da equipa de Enfermagem no Centro Médico do Atlântico; 

Coordenadora da equipa de Enfermagem da Saúde Ocupacional Workclinic.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Matic Meglic

Diretor Executivo Global de Parcerias da Novartis

Licenciado em Medicina e Doutorado em desenvolvimento e avaliação clínica de terapêuticas digitais;

É  atualmente o Diretor Executivo Global de Parcerias da Novartis

Especialização (incluindo publicações) em Saúde Digital; Otimização do processo assistencial; RWE e Registos; Governação e interoperabilidade dos dados; Modelos de negócio baseados em valor e resultados.
Liderou várias linhas de negócios de sucesso, para desenvolver e entregar soluções em áreas de prevenção da doença adesão terapêutica, envolvimento de pacientes, terapêutica digital e saúde mental; 

Estabeleceu  numerosas parcerias estratégicas internacionais com a indústria e os sistemas regionais de saúde; liderou o lado comercial de aquisições no espaço de saúde digital e monitorização remota;

Tem também experiência em regulamentação e política, incluindo trabalho com a Comissão Europeia, MedTech Forum, EFPIA, entidades financiadoras, Ministérios da Saúde, Institutos de Saúde Pública e grupos hospitalares, sociedades científicas e associações profissionais.


Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Ana João Sepúlveda

Expert em Economia da Longevidade e em Envelhecimento Sustentado

Expert em Economia da Longevidade e em Envelhecimento Sustentado.

Managing Partner da 40+ Lab.

É licenciada em sociologia pela Universidade Nova de Lisboa, com mestrado em Estudos Culturais Norte-Americanos, pela Universidade Aberta e master em inovação e coolhunting pela Escola Superior de Comunicação Social.

Com mais de 17 anos de experiência em marketing e estudos de mercado, estuda os efeitos da longevidade das populações, na sociedade e na economia há mais de 12 anos. É a CEO da 40+ Lab, a única empresa de consultoria de negócios em Portugal totalmente vocacionada para o desenvolvimento da Economia da Longevidade.

Influenciadora na área da Economia da Longevidade em Portugal, sendo também reconhecida como pioneira no desenvolvimento deste tema a nível nacional. Reconhecida ainda pela sua rede mundial de conexões na área da Economia da Longevidade e do envelhecimento, que abrange os 5 continentes.

Atualmente é Presidente da Associação Age Friendly Portugal e , Embaixadora da REDE Aging 2.0,

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Maria do Céu Santo

Ginecologista e obstetra

Ginecologista e obstetra, licenciada em Sexologia Clínica pela Ordem dos Médicos Portuguesa e pós-graduada em Anti-idade. Atualmente exerce atividade no Hospital da Luz, é também membro da Direção da Sociedade Portuguesa de Andrologia.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Entender todo o potencial da saúde e bem-estar da mulher

Por que razão as mulheres, apesar de cuidarem mais da saúde, têm maior prevalência de doenças e tendem a ser vistas como frágeis e fracas?

Junte-se a nós na apresentação de um estudo que visa despertar consciências e desmistificar preconceitos sobre a saúde da mulher.

Paulo Espiga

Administrador Hospitalar

Administrador hospitalar experiente com um histórico comprovado de trabalho no setor hospitalar e de saúde. Competências em Negociação, Gestão de Inovação, Planeamento Estratégico, Desenvolvimento de Negócios e Gestão de Mudanças. Master of Business Administration – MBA focado em GESTÃO pela AESE Business School.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Diana Moreira

Unidade de Infeciologia Pediátrica e Imunodeficiências Primárias do Serviço de Pediatria e Serviço de Doenças Infeciosas do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho.

Médica Pediatra, Consultora, trabalha na Unidade de Infecciologia Pediátrica e Imunodeficiência Primária e na Clínica Pediátrica de Viagens, do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E). Membro da Unidade de Controlo de Infeções do CHVNG/E.

Membro do Grupo Técnico Consultivo Nacional de Imunização COVID-19 Português.

Doutoranda em Saúde Pública pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Assistente Voluntária Externa em Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Membro activo da Sociedade Portuguesa de Infecciologia Pediátrica: membro da direcção desde 2013-2019. Membro da Direção do Grupo Português de Imunodeficiências Primárias. Coordenador do Grupo de Estudos Portugueses da Coqueluche Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Infecciologia Pediátrica.

Seus interesses especiais estão na epidemiologia de doenças infecciosas, imunodeficiências primárias e doenças evitáveis por vacinação.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Vacinas e as novas fronteiras da vida

Num mundo onde as doenças emergentes ameaçam continuamente a nossa saúde global, um novo capítulo está a ser escrito na história das vacinas. A sessão paralela, “Vacinas e Novas Fronteiras da Vida”, explora a intrincada interação entre ciência, inovação e saúde pública à medida que enfrentamos desafios sem precedentes. Esta sessão paralela investiga o rápido desenvolvimento de vacinas para combater o cenário em constante evolução das doenças infecciosas. Desde a tecnologia inovadora de mRNA utilizada nas vacinas contra a COVID-19 até aos esforços incansáveis dos investigadores e profissionais de saúde na linha da frente, enfrentamos os esforços extraordinários do nosso tempo. No entanto, com esses avanços vem a controvérsia. “Vacinas e Novas Fronteiras da Vida” pretende debater o cepticismo e a desinformação em torno das vacinas, destacando a importância da tomada de decisões com base científica e da batalha contra a hesitação em vacinar. Destaca as vozes de especialistas dedicados a dissipar mitos e a garantir que o público compreende a importância da vacinação na salvaguarda do nosso bem-estar colectivo. À medida que o mundo enfrenta os desafios constantes das doenças emergentes, esta sessão leva os espectadores numa viagem através dos triunfos, ensaios e triunfos novamente no domínio das vacinas. Convida todos os participantes a reflectirem sobre o papel crítico das vacinas na nossa sociedade moderna e sublinha a necessidade de cooperação global face a estas ameaças implacáveis. Nesta sessão paralela do Global Heal Forum, gostaríamos de explorar o nexo entre ciência, ética e saúde pública, contribuindo para um lembrete comovente da resiliência do espírito humano e da busca incessante de soluções para salvaguardar o nosso futuro numa mundo em constante mudança.

Ana Correia

Chefe da Divisão de Programação, Planeamento e Estatística do Instituto Camões da Cooperação e da Língua

Ana Correia, Chefe da Divisão de Programação, Planeamento e Estatística do Instituto Camões da Cooperação e da Língua – do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Licenciada e mestre em Relações Internacionais, em 2001, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Há mais de 20 anos que trabalha em questões de cooperação para o desenvolvimento, particularmente no sector da saúde, também com experiência de campo como chefe de projectos de cooperação para o desenvolvimento em países de língua portuguesa.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Inovação como Promotora da Inclusão: Saúde Auditiva, que Futuro?

É um simpósio que irá explorar o futuro da saúde auditiva. O simpósio visa promover inovação, inclusão e acessibilidade na saúde auditiva. O simpósio contará com especialistas na área de audiologia, tecnologia auditiva e saúde pública. Eles discutirão as últimas pesquisas, tecnologias e políticas relacionadas à saúde auditiva.

O simpósio também fornecerá uma plataforma para networking e colaboração entre profissionais, pesquisadores e defensores da área.

Cândida Manuela Ferreira de Abreu

Serviço de Doenças Infeciosas, Centro Hospitalar Universitário São João, Porto

Consultora de Doenças Infecciosas, Serviço de Doenças Infecciosas, Hospital S João, Porto
Professora Convidada de Doenças Infecciosas do Departamento de Medicina Interna da Faculdade de Medicina Porto
Coordenadora de Consultas de Doenças Infecciosas (consulta geral, Imunomoduladores e consulta de risco de infeção, Clínica de Medicina de Viagem)
Coordenadora do Curso Anual de Medicina de Viagens e Populações Móveis, pós-graduado Curso da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
Membro do Conselho Científico do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Porto
Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina de Viagem Graduação e Pós-graduação
Doutoramento em Medicina (fevereiro de 2018 – Tese: Infeção e Imunomodulação)
Certificado Nacional em Medicina do Viajante – Competência em Medicina do Viajante (2016)
Curso de Apoio Fundamental em Cuidados Críticos – certificado pela Society of Critical Care Medicine(2006)
Certificado em Medicina de Viagens (TMC) – Sociedade Internacional de Medicina de Viagens(2003 – Nova York, EUA)
MD de doenças infecciosas (1992)
Certificado em Climatologia e Hidrologia – curso pela Faculdade de Medicina do Porto (1991)
Médico – Faculdade de Medicina do Porto (1985) Atividade científica e pedagógica

Orientador de 13 dissertações de mestrado (já realizadas) do Curso Integrado de Medicina da Faculdade de Medicina do Porto
Co-orientador da Tese de Doutoramento “Explicar a Resposta Terapêutica no Carcinoma Orofaríngeo” da Universidade de Coimbra, Portugal
4 Projetos de investigação como investigador principal, 3 já realizados, um em andamento: Projeto “Imunizações atualizadas em adultos com condições inflamatórias imunomediadas” Líder do projeto: Candida Abreu

Subsídios independentes da Pfizer para aprendizagem e mudança
Categoria II – Apoio financeiro disponível para implementar novas iniciativas de imunização
ID de concessão da Pfizer 42420671

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Vacinas e as novas fronteiras da vida

.

José Manuel Oliveira

Decunify CEO

José Manuel Oliveira é formado em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade do Porto e tem mais de 35 anos de experiência na área das tecnologias da informação.

Começou a sua carreira profissional na Digital Equipment Portugal, onde esteve cerca de 10 anos. Posteriormente passou pela Decsis, Sistemas de Informação e, aos 40 anos de idade, fundou a empresa Decunify – Soluções de Comunicações (inicialmente designada como Decsis II) onde é atualmente CEO.

Emprega mais de 100 colaboradores e trabalha para ser um dos principais players da área em Portugal.

Como passatempos preferidos tem a fotografia e as viagens.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Filipe Ganhão

Partner at Deloitte Portugal in the Technology Consulting area

Filipe Ganhão é sócio da Deloitte Portugal na área de Technology Consulting. Licenciado em Informática pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, tem mais de 25 anos de experiência em consultoria de tecnologia, com foco em AI&Data, Estratégia & Arquitetura Tecnológica e Transformação Digital, tendo liderado e colaborado em vários projetos na Europa, África, Médio Oriente e América. Atualmente, tem a responsabilidade de consultoria tecnológica no setor de Life Sciences & Healthcare em Portugal, em estreita colaboração com as restantes firmas da Deloitte do resto do mundo.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Augusto Junqueiro

CEO na Mota-Engil ATIV

Nascido no Alentejo em Vendas Novas, estudou no Instituto Superior de Agronomia em Lisboa.

Apesar da formação na área agrícola trabalhou sempre em projectos de construção. Numa primeira fase em projectos de paisagismo, depois em projectos florestais e de engenharia rural.

Fez um MBA na Porto Business School, tendo vocacionado o mesmo para as áreas da sustentabilidade e digitalização.

Em 2019 foi membro do Conselho Directivo de gestão da Vibeiras, sendo que em 2020 este Conselho foi alargado à Manvia SA.

Coordenou a fusão das estruturas das empresas e a sua área comercial, tendo sido nomeado Administrador Executivo de ambas em 2022. Durante o mesmo ano, resultado desta fusão, nasceu a Mota-Engil ATIV, empresa dedicada à Gestão e Manutenção de Ativos e da qual é CEO.

Elegeu e implementou o propósito de incrementar sustentabilidade energética, hídrica e carbónica aos clientes, como a melhor ferramenta para a sua viabilidade futura.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Inovação, Ambiente e Sustentabilidade

As alterações climáticas estão na ordem do dia. Há quem as negue ou desvalorize e há quem tenha uma perspetiva apocalíptica dos seus efeitos.

No plano da saúde, a OMS estima que entre 2030 e 2050 as alterações climáticas possam ser responsáveis por aproximadamente 250.000 mortes anuais.

Nesta sessão o debate estará centrado na necessidade de adotarmos — individual e coletivamente — comportamentos e soluções que promovam a sustentabilidade ambiental através de uma gestão mais eficaz dos recursos naturais, dos processos produtivos e dos hábitos de consumo.

David Vieira

Diretor de Sistemas e Tecnologias de Informação, Grupo Luz Saúde

Atualmente responsável pela Direção de Sistemas e Tecnologias de Informação no Grupo Luz Saúde, acumula mais de 20 anos de experiência no sector das Tecnologias de Informação, e em especial no sector da Saúde.

No Grupo Luz Saúde é responsável pela inovação e desenvolvimento do Ecossistema Digital, estratégia de IT e Cibersegurança.

Durante o seu percurso profissional liderou diversos projectos de transformação digital, em diversos sectores, contribuindo para a inovação e transformação destas organizações.

Licenciado em Engenharia Informática e Sistemas, no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Luis Valente

CEO & Co-Founder at iLoF

Gestor, estratega e empreendedor com vontade de usar estratégias inovadoras e criativas para resolver problemas complexos.

Forbes 30 under 30 for Science and Healthcare, com formação em Ciência da Computação, passei vários anos focando em inovação e melhoria de estratégias em empresas de tecnologia a saúde.

A minha paixão pelo empreendedorismo levou-me a criar o meu primeiro negócio aos 18 anos, fundando e gerindo vários empreendimentos especializados em previsão otimizada da procura, operações enxutas e design para crescimento.

Uma profunda crença no poder da tecnologia como o principal motor para democratizar a medicina personalizada levou-me a cofundar a iLoF: uma empresa de tecnologia profunda em rápido crescimento que usa IA para construir uma biblioteca baseada em nuvem de biomarcadores de doenças e perfis biológicos.

Atualmente com a missão de acelerar tratamentos adequados para milhões de pacientes que vivem com doenças complexas e heterogêneas em todo o mundo.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

André Eiras Santos

Vice-Presidente da área de Desenvolvimento Estratégico de Negócio na SWORD Health

André Eiras dos Santos integra a equipa fundadora da SWORD Health e é Vice-Presidente da área de Desenvolvimento Estratégico de Negócio, liderando a estratégia para a expansão internacional. 

A SWORD Health é a empresa prestadora de cuidados de saúde musculoesqueléticos digitais que atualmente apresenta o maior crescimento a nível mundial.

André Eiras dos Santos é Engenheiro Biomédico e possui uma especialização em Engenharia Biomédica pela Universidade de Coimbra, assim como um um MBA pela Porto Business School. Foi também co-fundador de outras duas empresas.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

Claudio Sunkel

Professor Catedrático Biologia Molecular Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar

Diretor do I3S no Porto
Chefe do Grupo
i3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, Chefe do Grupo de Genética Molecular.
Dissecção genética e molecular da divisão celular utilizando Drosophila melanogaster como
organismo modelo.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

António Parada

CEO at Fairjourney Biologics

António Parada é biólogo, formado pela Universidade do Porto, Portugal. Ingressou na Bial como farmacologista pré-clínico. Na mesma empresa, foi indicado para a equipe que geriu o desenvolvimento pré-clínico e clínico de projetos antiparkinsonianos e anticonvulsivantes (Zebinix) de Novas Entidades Químicas. Após o MBA na Universidade Católica Portuguesa, montou e geriu o gabinete de transferência de tecnologia no IBMC com acordos de licenciamento na Europa e nos EUA. Foi também Director Geral do IBMC. Foi vice-presidente da Associação Europeia de Transferência de Tecnologia, responsável pela criação dos primeiros cursos europeus de formação em transferência de tecnologia. Fundou o grupo Biocodex e saiu após seis anos com um volume de negócios de 10 milhões de euros. Foi gestor do site do Porto do “Centro de Excelência em phage display” da Ablynx. Foi Gestor da Unidade de Ensaios Clínicos do IPO Porto – Hospital do Cancro. É Membro do Conselho Fiscal da EMBLEM. É membro do conselho da CDEMAC e CEO da Fairjourney Biologics. Possui 15 publicações em revistas especializadas sobre farmacologia e diversas outras em botânica, gestão, marketing e segurança.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

Steven Braekeveldt

CEO da Ageas Europa Continental e CEO do Grupo Ageas Portugal

Steven Braekeveldt (18-10-1960) detém diferentes licenciaturas em Direito e é mestre em Economia e Finanças. Construiu uma longa carreira internacional no setor dos serviços financeiros, banca e seguros, aliando o ensino universitário e a autoria de diversas publicações.

Ocupou vários cargos de gestão no ING, entre outros, como CEO do BBL Hong Kong e CEO e Merchant Banking do BBL / ING Singapura. Em 2001 tornou-se membro do Comissão Executiva da ING Commercial America, uma das maiores companhias de Seguros da América Latina, assim como, da Comissão Executiva da América do Sul para seguros.

Em 2006 juntou-se à Fortis Insurance International, onde assumiu a liderança na região da Europa (onde incluía, ao momento, 9 países).

Steven Braekeveldt é atualmente CEO da Ageas Europa Continental e CEO do Grupo Ageas Portugal que inclui as marcas seguradoras: Ageas Seguros, Ageas Pensões, Médis, Ocidental e Seguro Directo e marcas para além dos seguros: Clínica Médis, Ageas Repara, Kleya, Pétis e Livo, ocupando o 2.º lugar no ranking segurador português.

Reconhecido como Líder Inspirador em 2018 pelo Observatório de Comunicação Interna (OCI) e em 2019 como CEO Comunicador do ano pela Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa (APCE).

Steven Braekeveldt

CEO Grupo Ageas Portugal

CEO Ageas Europa Continental

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Esta sessão paralela visa melhorar a colaboração entre os stakeholders no sistema de saúde, incluindo entidades oficiais, prestadores de cuidados de saúde, indústria e cidadãos questão crucial para melhorar o acesso e a qualidade dos cuidados. O principal objetivo é estabelecer canais de comunicação entre todas as partes interessadas para facilitar a partilha de informações e a colaboração. Nesta sessão, procura-se uma visão partilhada que defina objetivos comuns para o sistema de saúde. Esses objetivos devem ter como prioridades o acesso, a eficiência e a qualidade dos cuidados para todos os cidadãos. O Forum discutirá a importância do alinhamento de políticas, regulamentos e incentivos com o objetivo geral de melhorar o acesso e a qualidade dos cuidados de saúde através da promoção de políticas que promovam a inovação e a eficiência. Este Fórum debaterá, igualmente, a importância da interoperabilidade e da partilha de dados entre prestadores de cuidados de saúde, entidades pagadoras e parceiros da indústria permitindo uma compreensão mais abrangente das necessidades dos cidadãos e dos resultados dos cuidados de saúde. O debate também deverá ser centrado na adoção de tecnologias de saúde, como a saúde digital para melhorar a coordenação e a acessibilidade dos cuidados. Também será discutida a importância da implementação de incentivos baseados no desempenho para que os prestadores de cuidados de saúde e as organizações promovam cuidados de saúde de alta qualidade e melhores resultados para os utentes. Em síntese, esta sessão paralela tem como objetivo incentivar os esforços de parceria que se concentram na inovação e na melhoria dos cuidados de saúde, uma vez que melhorar a colaboração entre as partes interessadas no sistema de saúde é um processo contínuo que requer compromisso, flexibilidade e uma abordagem centrada no cidadão. Trabalhando em conjunto e implementando estas estratégias, será possível fazer progressos significativos na melhoria do acesso e da qualidade dos cuidados de saúde para todos os cidadãos.

Erica Viegas

Vogal do Conselho Diretivo do Infarmed

Licenciada em Ciências Farmacêuticas 

Vogal do Conselho Diretivo do Infarmed ( > Julho 22 )

Membro da Comissão de Ética de Investigação com Seres Humanos da FFUL.

Coordenação dos Serviços Farmacêuticos do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (21-22)

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Saúde, Globalização e Sustentabilidade

A globalização, os cuidados de saúde e a sustentabilidade estão interligados e requerem uma consideração cuidadosa para garantir o bem-estar dos indivíduos e do planeta.

A cooperação, o acesso equitativo aos cuidados de saúde e as práticas sustentáveis são essenciais para enfrentar os desafios da saúde num mundo cada vez mais interligado.

Precisamos promover a economia circular em One Health, para alcançar uma saúde melhor para os seres humanos, os animais, as plantas e o planeta.

A sessão 18 abordará essas questões, analisando riscos, benefícios e desvantagens.

Manuela Filipe

Presidente da Assembleia geral da Cruz Vermelha Portuguesa

Presidente da Assembleia geral da Cruz Vermelha portuguesa, 

Presidente da Cruz Vermelha da Costa do Estoril 

Assessora da Direcção Nacional da Cvp 

Possui várias formações sendo a principal a de gerontóloga 

Fundadora da residência assistida, na Parede , academia senior, academia digital entre outros projectos da Cruz Vermelha Portuguesa

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde e Longevidade

Especialistas de diferentes setores vão discutir como promover a Longevidade Saudável. O debate versará novas abordagens que podem moldar o futuro de uma população mais saudável e resiliente, como os cuidados em casa, prevenção da doença, habitat após os 60 anos e até as termas como recurso de saúde intergeracional.

Luís Velez Lapão

Professor de Saúde Digital Global, Universidade Nova de Lisboa

PhD
Professor de Saúde Digital Global, Universidade Nova de Lisboa
Chefe do Centro Colaborativo da OMS para Política e Planeamento da Força de Trabalho em Saúde
Coordenador do Laboratório DiSHC Digital & Smart HealthCare
Membro do Grupo Consultivo Técnico sobre Preparação, Resposta e Resiliência a Emergências Sanitárias na Região Europeia da OMS (Preparação 2.0)
Auditor de Defesa Nacional
Co-coordenador da Rede de Telemedicina da CPLP (Países de Língua Portuguesa)
Auditor da Comissão Europeia para os Sistemas de Informação em Saúde

Sessão: 29 Setembro - 14:30

O Futuro da Transplantação

O transplante é uma área da medicina que teve avanços significativos nos últimos anos, e apresenta um  promissor. Com a pesquisa e desenvolvimento em curso, espera-se que mais órgãos e tecidos fiquem disponíveis para transplante, e as taxas de sucesso desses procedimentos continuem a melhorar. Além disso, é provável que os avanços na tecnologia e nas técnicas tornem os procedimentos de transplante menos invasivos e mais eficientes, reduzindo o tempo de recuperação dos doentes. No geral, o futuro do transplante é uma grande promessa para aqueles que precisam de procedimentos que salvam vidas.

Aline Gallasch-Hall de Beuvink

Professora auxiliar da Universidade Autónoma de Lisboa e investigadora (CIDEHUS)

Aline Gallasch-Hall de Beuvink é professora auxiliar da Universidade Autónoma de Lisboa e investigadora (CIDEHUS) e coordenadora da licenciatura em História na mesma universidade.

Foi bolseira da FCT para o Doutoramento em História, que defendeu na Universidade de Évora em 2012, com a dissertação A cenografia e a ópera em Portugal no século XVIII: os teatros régios, 1750-1793, sob a orientação de Fátima Nunes e Rui Vieira Nery. 

Fez o Mestrado (“A Expressão Egipcizante d’A Flauta Mágica de Mozart”) orientada por Luís Manuel de Araújo e Mário Vieira de Carvalho, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde tirou a licenciatura em História da Arte. Nesta faculdade foi responsável pelas Actividades Culturais do Departamento de Língua e Cultura Portuguesa entre 1999 e 2007. Foi professora também na Faculdade de Letras (1999-2007) e na Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (2010-2012).

Tem vários artigos em revistas e publicações científicas nas suas áreas de interesse, bem como conferências em vários congressos nacionais e internacionais. Publicou dois livros sobre teatros régios (Ressuscitar a Ópera do Tejo – o desvendar do mito; O Real Teatro de Salvaterra de Magos: a Reconstrução de uma Memória) e tem mais 4 livros no prelo.

Foi deputada municipal em Lisboa entre 2009-2013 e, mais recentemente, entre 2017-2021, pelo Partido Popular Monárquico, partido no qual é Vice-Presidente desde 2014. Faz parte da Direcção da Real Associação de Lisboa. É comentadora da actualidade política e cultural na Sic Notícias, tendo participado no programa semanal “Malditas Segundas-feiras” (2021-2023). É colunista do Jornal NOVO.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Inovação como Promotora da Inclusão: Saúde Auditiva, que Futuro?

É um simpósio que irá explorar o futuro da saúde auditiva. O simpósio visa promover inovação, inclusão e acessibilidade na saúde auditiva. O simpósio contará com especialistas na área de audiologia, tecnologia auditiva e saúde pública. Eles discutirão as últimas pesquisas, tecnologias e políticas relacionadas à saúde auditiva.

O simpósio também fornecerá uma plataforma para networking e colaboração entre profissionais, pesquisadores e defensores da área.

Isabel Trindade

Antiga Vice-Presidente da Direção Nacional da Ordem dos Psicólogos

Psicóloga Clínica, pós-graduada em Psicoterapias e Psicologia da Saúde. Formação avançada em Desenvolvimento de Capacidades de Gestão e Liderança nos Centros de Saúde.  Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde. Foi Vice-Presidente da Direção Nacional da Ordem dos Psicólogos e Presidente da Delegação Regional do Sul. Membro do Grupo de Apoio à Criação e Desenvolvimento dos Conselhos Clínicos dos ACES e do Grupo Dinamizador da Governação Clínica dos ACES (ARSLVT). Responsável pela Psicologia no Centro de Saúde da Parede. Vogal do Conselho Clínico, coordenadora da URAP e do Núcleo de Psicologia do ACES Loures – Odivelas. Coordenadora da Psicologia na Sub-Região de Saúde de Lisboa, integrou o Departamento de Saúde Pública e foi consultora da Estratégia Regional de Saúde LVT. Fundadora da Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde e da Associação Portuguesa de Psicólogos de Cuidados de Saúde Primários.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

Junte-se aos melhores profissionais de saúde num ambiente intimista para explorar a questão crítica de “Melhorar a força de trabalho em saúde para um sistema de saúde melhor”. Este painel discutirá estratégias viáveis para desenvolvimento, retenção e reforma sistémica de talentos. Um evento obrigatório para aqueles comprometidos com a excelência em saúde.

Ana Maria Correia

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge

CV – Chefe de Serviço de Saúde Pública, atualmente Diretora do Centro de Saúde Pública Doutor Gonçalves Ferreira, delegação do Porto do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Adjunta do Coordenador da Comissão Técnica de Vacinação contra a COVID-19, integra o grupo de especialistas da Comissão Técnica de Vacinação. Secretária cessante da Comissão Nacional de Verificação da Eliminação do Sarampo e da Rubéola, membro suplente cessante do Fórum Consultivo do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças Transmissíveis. Trabalhou como médica de saúde pública no Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Norte, tendo a responsabilidade por diversos programas de saúde, na área da vigilância epidemiológica das doenças transmissíveis.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Vacinas e as novas fronteiras da vida

Num mundo onde as doenças emergentes ameaçam continuamente a nossa saúde global, um novo capítulo está a ser escrito na história das vacinas. A sessão paralela, “Vacinas e Novas Fronteiras da Vida”, explora a intrincada interação entre ciência, inovação e saúde pública à medida que enfrentamos desafios sem precedentes. Esta sessão paralela investiga o rápido desenvolvimento de vacinas para combater o cenário em constante evolução das doenças infecciosas. Desde a tecnologia inovadora de mRNA utilizada nas vacinas contra a COVID-19 até aos esforços incansáveis dos investigadores e profissionais de saúde na linha da frente, enfrentamos os esforços extraordinários do nosso tempo. No entanto, com esses avanços vem a controvérsia. “Vacinas e Novas Fronteiras da Vida” pretende debater o cepticismo e a desinformação em torno das vacinas, destacando a importância da tomada de decisões com base científica e da batalha contra a hesitação em vacinar. Destaca as vozes de especialistas dedicados a dissipar mitos e a garantir que o público compreende a importância da vacinação na salvaguarda do nosso bem-estar colectivo. À medida que o mundo enfrenta os desafios constantes das doenças emergentes, esta sessão leva os espectadores numa viagem através dos triunfos, ensaios e triunfos novamente no domínio das vacinas. Convida todos os participantes a reflectirem sobre o papel crítico das vacinas na nossa sociedade moderna e sublinha a necessidade de cooperação global face a estas ameaças implacáveis. Nesta sessão paralela do Global Heal Forum, gostaríamos de explorar o nexo entre ciência, ética e saúde pública, contribuindo para um lembrete comovente da resiliência do espírito humano e da busca incessante de soluções para salvaguardar o nosso futuro numa mundo em constante mudança.

Paulo Teixeira

CEO Pfizer Portugal

Gestor com 20 anos de experiência na indústria farmacêutica, com histórico de recuperação e crescimento de negócios em uma variedade de ambientes de negócios, incluindo portfólios inovadores, hospitalares e estabelecidos. Experiência em liderar negócios com responsabilidade de P&L, bem como em impulsionar a excelência operacional por meio de equipes altamente motivadas. As principais competências incluem: estratégia, finanças, vendas, marketing e rede de stakeholders.

Miguel Guimarães

Ex-Bastonário da Ordem dos Médicos

Médico Especialista em Urologia
Consultor e Assistente Graduado Urologia
Centro Hospitalar Universitário S. João Porto
Competência em Gestão
Bastonário da Ordem dos Médicos 2017-2022

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

Junte-se aos melhores profissionais de saúde num ambiente intimista para explorar a questão crítica de “Melhorar a força de trabalho em saúde para um sistema de saúde melhor”. Este painel discutirá estratégias viáveis para desenvolvimento, retenção e reforma sistémica de talentos. Um evento obrigatório para aqueles comprometidos com a excelência em saúde.

António Almeida

Chefe do departamento de hematologia do Hospital da Luz e Diretor Fundador da Católica Medical School em Lisboa

Antonio Almeida é atualmente chefe do departamento de hematologia do Hospital da Luz e Diretor Fundador da Católica Medical School em Lisboa, Portugal. Licenciou-se em medicina em 1993 pela Universidade de Cambridge, Reino Unido, completou a sua especialização em hematologia no Reino Unido em 2002 e doutorou-se em 2007 pelo Imperial College London. Os interesses clínicos e de investigação do Dr. António Almeida centram-se nas síndromes mieloproliferativas e mielodisplásicas, com foco na regulação epigenética da regulação da transcrição. Lidera um grupo de pesquisa em Hematologia Epigenética e é o principal investigador nacional de vários ensaios clínicos em LMC e SMD. É ainda presidente da Associação Europeia de Hematologia para 2023-2025. O Dr. António Almeida é autor de mais de 60 artigos publicados em revistas, incluindo New England Journal of Medicine, Nature Medicine e Blood.

Sessão: 30 Setembro - 10:10

Inovação a Caminho de uma Vida Melhor

Falar de inovação não é apenas falar novos produtos ou serviços; é falar da criação e difusão de novos processos e métodos, o que pode levar-nos a novas oportunidades de negócios, profissões e ambientes de trabalho. Melhor maquinaria, equipamento mais eficaz, construção mais ecológica, melhor software, tratamento de dados, investigação e desenvolvimento (I&D), design, propriedade intelectual… A inovação é vital para enfrentar desafios sociais e globais profundos e pode contribuir para a qualidade de vida!

Susana Castro Marques

Diretora Médica da Pfizer Portugal

Susana Castro Marques é médica, especialista em Medicina Geral e Familiar, com pós-graduação em Bioética, MBA em Gestão de Negócios da Indústria Farmacêutica e MBA Executivo pelo ISCTE-IUL/INDEG Business School. Trabalha na Indústria Farmacêutica há 20 anos e é, desde 2019, Diretora Médica Nacional da Pfizer Portugal. Na Pfizer, Susana trabalhou 10 anos na área de Vacinas em funções médicas em Portugal e em cargos internacionais que incluíram equipas médicas líderes no Reino Unido, mercados de média dimensão da Europa Ocidental e também na Alemanha.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Vacinas e as novas fronteiras da vida

.

Pedro Cantista

MD, PhD - Presidente do Colégio de Medicina Física e Reabilitação da Ordem dos Médicos

Centro Hospitalar Universitário de Santo António (Porto) – Possui o Grau de Chefe de Serviço da Carreira Médica Hospitalar e é Director do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Centro Hospitalar Universitário de Santo António (Porto)
Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar – Universidade do Porto – Prof. Auxiliar

Doutorado pela Universidade Complutense de Madrid e Universidade do Porto
Especialista em Medicina Física e de Reabilitação pela Ordem dos Médicos
Competência em Hidrologia Médica pela Ordem dos Médicos
Competência em Medicina da Dor pela Ordem dos Médicos
Presidente do Colégio de Medicina Física e de Reabilitação da Ordem dos Médicos
Grau de Chefe de Serviço da Carreira Médica Hospitalar
Director do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Centro Hospitalar Universitário de Santo António (Porto)
Prof. Auxiliar do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
Professor Convidado de várias outras Universidades em Portugal e no Estrangeiro
Presidente da Sociedade Portuguesa de Hidrologia Médica
Presidente da Associação Portuguesa de Osteoporose
Past President da International Society of Medical Hydrology
Past President da Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação
Fundador da European Society of Physical and Rehabilitation Medicine, de que foi o seu primeiro Secretário- Geral
Ex-Vice Presidente da International Society of Physical and Rehabilitation Medicine
Director Clínico das Termas de S. Jorge, Chaves e Vimeiro
Director Clínico do Balneário Pedagógico de Vidago
Ex Director Clínico das Termas de Luso, Vizela, Monção e S. Vicente
Ex Médico adjunto das Termas de Monfortinho
Consultor Termal com actividade em Portugal e em vários outros países
Autor de mais de 100 publicações e de mais de 400 comunicações científicas

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

Oportunidades e objetivos para saúde e turismo.

Existe uma ligação inquestionável entre Saúde e Turismo. Historicamente, as primeiras motivações para viajar estiveram intimamente relacionadas com ideias de bem-estar e saúde e principalmente com destinos que se concentravam em oferecer benefícios de saúde conhecidos. (Os Spas Termais são um bom exemplo).

Em pleno século XXI, o papel do turismo na melhoria dos indicadores de saúde deve ser reconhecido na Agenda Futura da Saúde, para uma melhor Saúde e uma melhor qualidade de vida!

Rui Nogueira

Presidente da Mesa da Assembleia da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Rui Artur Coutinho da Silva Nogueira, Licenciado em Medicina (1986) na Faculdade de Medicina de Coimbra, pós-graduado em Direito da Medicina, em Gestão de Unidades de Saúde e em Literacia em Saúde na Prática.
Médico especialista em MGF e Assistente Graduado Sénior, no CS Norton de Matos, Coimbra. Orientador de formação do internato de MGF.
Coordenador do Internato de MGF da Região Centro de 2005 a 2020.
Presidente da Direção da APMGF, mandatos 2015-17 e 2018-20.
Representante do Ministério da Saúde no Grupo de Coordenação do Programa MGF de Formação em Exercício para médicos de Cabo Verde desde outubro 2021.
Membro da Assembleia Municipal de Ansião desde setembro 2021.
Presidente da Mesa da Assembleia da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria desde novembro 2021.
Presidente da Mesa da Assembleia Geral da SPLS desde janeiro 2022.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

Junte-se aos melhores profissionais de saúde num ambiente intimista para explorar a questão crítica de “Melhorar a força de trabalho em saúde para um sistema de saúde melhor”. Este painel discutirá estratégias viáveis para desenvolvimento, retenção e reforma sistémica de talentos. Um evento obrigatório para aqueles comprometidos com a excelência em saúde.

Elisabete Reis de Carvalho

Professora Auxiliar no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade de Lisboa

Elisabete de Carvalho é Professora Auxiliar no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade de Lisboa. Doutorada em Administração Pública, ensina e investiga matérias relacionadas com a gestão pública e com políticas públicas de inovação, com foco nos arranjos institucionais e na gestão de pessoas. Foi Diretora-Geral do INA, entre abril de 2016 e maio de 2021, tendo anteriormente exercido, a par da atividade docente, cargos de gestão académica.

Sessão: 29 Setembro - 11:30

Fórum Municípios, Saúde e Proximidade

A saúde afirma-se, cada vez mais, como um ecossistema global para o qual converge e contribui o conjunto multifatorial das políticas setoriais. A velha expressão da OMS – Saúde em todas as Políticas exprime, de forma clara, o sentido estratégico que deve ser perseguido pelos sistemas de saúde, nos diferentes países. A transição demográfica e epidemiologica, em curso, reforça a importância da integração das políticas. Pensar global e agir local constitui o eixo estruturante do desenvolvimento das políticas sociais e, em particular, das políticas de saúde.

A transformação dos sistemas de saúde na procura de novas respostas, mais adequadas e ajustadas às necessidades das pessoas requer a valorização da proximidade e, consequentemente, o reforço das políticas locais. O progressivo envolvimento do poder local no ecossistema da saúde contribuirá, decisivamente, para a integração e a qualificação das respostas. Esta Sessão Paralela do Global Health Forum tem como propósito o debate aberto, livre e criador de ideias de futuro para este novo desafio que se coloca ao nível das políticas locais e de proximidade.

Sessão: 30 Setembro - 10:10

Inovação a Caminho de uma Vida Melhor

Falar de inovação não é apenas falar novos produtos ou serviços; é falar da criação e difusão de novos processos e métodos, o que pode levar-nos a novas oportunidades de negócios, profissões e ambientes de trabalho. Melhor maquinaria, equipamento mais eficaz, construção mais ecológica, melhor software, tratamento de dados, investigação e desenvolvimento (I&D), design, propriedade intelectual… A inovação é vital para enfrentar desafios sociais e globais profundos e pode contribuir para a qualidade de vida!

Mara Sousa Freitas

Diretora do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa (UCP)

Mara de Sousa Freitas é natural da Madeira e mãe de um rapaz de oito anos. É Diretora do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa (UCP) e Professora auxiliar convidada da Faculdade de Medicina, UCP.

É membro da equipa do Laboratório de Ética Digital, UCP. É Presidente da Comissão de Ética para a Saúde, UCP, membro da Comissão de Ética do INSA e do Hospital Beatriz Ângelo. Vogal da Direção do Observatório Português de Cuidados Paliativos. Membro do Seminário de Jovens Cientistas da Academia das Ciências de Lisboa, classe das letras (2020-2024). É Perita da Comissão Europeia, área da avaliação Ética (desde 2015).

Assessora no Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (2017 – 2022). Deputada e relatora da Comissão da Ética do Health Parliament Portugal (2016-2019).

Sessão: 29 Setembro - 10:40

Desbravar os Caminhos da Inteligência Artificial

A inteligência artificial (IA) e as soluções de machine learning estão a transformar a forma de entrega dos cuidados de saúde. Dos diagnósticos mais rápidos à descoberta de novas ligações entre códigos genéticos, até à cirurgia assistida por robots, a adopção de IA nos cuidados de saúde está a impulsionar o tratamento médico e a experiência dos pacientes. Estará a IA a reinventar os cuidados de saúde modernos através de máquinas que podem prever, compreender, aprender e agir? É algo a discutir…!

Graça Freitas

Ex-Diretora-Geral da Saúde

.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Vacinas e as novas fronteiras da vida

.

Filipa Rapazote

Head of Enterprise Services at Siemens Healthineers Portugal

É licenciada em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e possui um Master of Business and Administration (MBA) pela Universidade Católica Portuguesa.

Mãe de 5 filhas, é atualmente a responsável pela área de negócio de Enterprise Services na Siemens Healthineers em Portugal, onde desenvolve projetos estratégicos com vista à criação de modelos empresariais inovadores, centrados na melhoria do desempenho dos cuidados de saúde, através de soluções de valor acrescentado a nível clínico, operacional e financeiro.

Tem uma vasta experiência na gestão comercial de grandes clientes na área da saúde, tanto do sector público como do privado. 

Possui  mais de 15 anos de experiência no setor da Saúde.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Global Compliance: Apelo à Ação

A compliance global ganhou importância à medida que as empresas reconhecem a necessidade de abordar questões relacionadas à sustentabilidade, ética e governança. Esses desafios exigem uma abordagem estratégica, forte comprometimento da liderança, estruturas de governança eficazes e colaboração contínua entre as partes interessadas.

António Ramalho

Membro do HTI – Indústria de Turismo de Saúde

Membro do HTI – Indústria de Turismo de Saúde – Pesquisa Internacional grupo de trabalho sobre Turismo de Saúde. Investigador e consultor desde 2013 na área do Turismo de Saúde (Turismo Médico e de Bem-Estar) Membro do Conselho da Empresa – MD Medical Tourism Innovation Licenciatura em Sociologia e Formação em Gestão e Estratégias Turísticas. Orador em vários Congressos internacionais sobre Turismo de Saúde Co-organizador do evento internacional sobre Turismo Médico em Dubai-mimtc Elaboração de Projetos Transnacionais no Horizonte 2020- Saúde (Europeu Fundos), H2020 – SC1,envolvendo Hospitais, Universidades, Municípios de diferentes países. Coordenação de projetos transnacionais na área do Turismo de Saúde e cidades inteligentes.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

.

Hiba Al-Reefy

Consultant Rhinologist & Facial Plastic Surgeon

Hiba Al-Reefy é cirurgiã do ouvido, nariz e garganta (ENT). Tem especial interesse em rinologia e cirurgia plástica facial. É diretora médica do Hospital Awali, no Bahrein, e anteriormente foi chefe do departamento de otorrinolaringologia do Hospital Universitário King Hamad desde 2014. Além disso, também atua no Hospital Princess Grace, em Londres. É também vice-presidente do Bahrain Sports Science Institute.

Hiba é membro do Royal College of Surgeons of England, incluindo membro da ENT-UK, da European Rhinology Society, da European Academy of Facial Plastic Surgery e da American Academy of Facial Plastic Surgery. Antes de trabalhar no Guy’s and St. Thomas’ Hospital como rinologista consultora em 2013,  completou a sua bolsa de estudos em rinologia e cirurgia da base anterior do crânio, antes de voltar para o Bahrein, onde reside a sua família.

Foi nomeada chefe do departamento de otorrinolaringologia do King Hamad University Hospital. Aqui dirige um corpo docente permanente, ensinando todos os aspectos da rinologia em conferências e cursos   regionais e nacionais. Hiba também ensina Otorrinolaringologia e Rinologia para alunos do Royal College of Surgeons (RCSI) Bahrain em nível de graduação e examina no conselho europeu da ENT EBORL em nível de pós-graduação.

Sessão: 29 Setembro - 11:30

Inovação em Gestão da Saúde

No entendimento de que inovação mais não são do que decisões e iniciativas para melhorarem a eficácia, a eficiência, a qualidade, a segurança, a equidade na acessibilidade e a sustentabilidade, com impactos mensuráveis na gestão e nos seus resultados, optámos por reunir um conjunto de peritos com experiências diversificadas e com sucesso em várias partes do mundo.  

Considerando que a inovação deve ser acima de tudo uma ideia, um produto, um serviço ou um caminho, iremos abordar a mesma como uma cultura de gestão, transversal a toda a atividade e integrada numa visão estratégica.

Num mundo em mudança e num setor extremamente dinâmico, os exemplos práticos constituem uma mais-valia para o gestor que diariamente precisa de investir no seu capital humano, retendo e atraindo os melhores, na qualidade da oferta de prestação de cuidados, na excelência da investigação e na competitividade da tecnologia disponível, visando ter respostas por antecipação e resultados sustentáveis.

Como disse Charles Darwin “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”, pelo que nos iremos centrar em como melhorar a gestão, usando e adaptando casos de inequívoco sucesso.

Duarte Sequeira

COO da UpHill Health

Experiência em Saúde Digital, COO da UpHill Health, automatizando percursos clínicos. Gestor de projetos de software clínico e de telessaúde nos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde PT (SPMS). Assistente Convidado na Univ. da Beira Interior.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Saúde Digital e Cuidados Personalizados

Num contexto global, a saúde digital pode ajudar a preencher lacunas no acesso e recursos de saúde, principalmente em áreas remotas ou com deficiente cobertura. No entanto, há questões que precisam de ser respondidas. A saúde digital e o atendimento personalizado são uma realidade para todos ou agravam as desigualdades? Ela agrega valor à gestão das instituições de saúde? Qual é o papel da farmacogenética e da farmacogenômica? E quais são as principais questões éticas levantadas?

Miguel Castelo Branco

Professor de Neurociência Cognitiva da Universidade de Maastricht

Miguel Castelo-Branco nasceu em Coimbra, em 1967 onde se licenciou em Medicina. Foi aluno do programa de doutoramento em Medicina e Biologia da Fundação Gulbenkian cujo trabalho foi realizado no Instituto Max-Planck para a Investigação do Cérebro. Foi professor de Neurociência Cognitiva da Universidade de Maastricht, onde é atualmente Professor Afiliado e foi Investigador do Instituto Max-Planck, Frankfurt. Foi Diretor do IBILI e do ICNAS e é o Coordenador Científico do CIBIT, Instituição avaliada como Excelente por painel internacional e é Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Univ. de Coimbra. Ganhou o Grande Prémio Bial de Medicina em 2009 tendo sido em 2011, distinguido como Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Ganhou ainda o Prémio Obstbaum, da Academia Americana de Oftalmologia, bem como o prémio FLAD Life Sciences e 2 prémios Pfizer, entre outras distinções. É coordenador da Rede Nacional de Imagiologia Cerebral e investigador responsável de vários projetos de excelência nacionais e europeus, individuais e em consórcio, no valor de mais de 20 milhões de Euros e incluindo investigação em translação envolvendo ensaios clínicos na área dos dispositivos médicos cerebrais em doenças do neurodesenvolvimento. É Vice-Presidente de uma Associação de Autismo (APPDA-Coimbra) e membro do Conselho Executivo da Federação Portuguesa de Autismo e tem experiência empresarial. 

Foi também o vice-presidente da European Association for Vision Research bem como o Chair da Área de Função Visual.  Tem mantido colaborações com entidades como o MIT, Max-Planck Institute, Karolinska Institute, Univ. de Cambridge, Harvard Medical School, McGill University, Univ. of California, LA e a  John Hopkins Medical School. Vários dos seus alunos anteriores têm cargos de professor/investigação em Portugal e no estrangeiro (Donders Centre for Cognitive Neuroimaging, Nijmegen; Univ. de Budapeste, Hungria; Univ. de Surrey, Reino Unido, Univ. de Maastricht Holanda e várias Universidades e Institutos Politécnicos em Portugal).

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores — Oportunidades de Financiamento

.

Ricardo Correia de Matos

Presidente da Ordem dos Enfermeiros SRC

.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

.

Fernando Ribeiro

Técnico Coordenador CHULN

.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

.

Elisabete Carvalho

Professora ISCSP Universidade de Lisboa

.

Sessão: 29 Setembro - 11:30

Fórum dos Municípios

A saúde afirma-se, cada vez mais, como um ecossistema global para o qual converge e contribui o conjunto multifatorial das políticas setoriais. A velha expressão da OMS – Saúde em todas as Políticas exprime, de forma clara, o sentido estratégico que deve ser perseguido pelos sistemas de saúde, nos diferentes países. A transição demográfica e epidemiologica, em curso, reforça a importância da integração das políticas. Pensar global e agir local constitui o eixo estruturante do desenvolvimento das políticas sociais e, em particular, das políticas de saúde.

A transformação dos sistemas de saúde na procura de novas respostas, mais adequadas e ajustadas às necessidades das pessoas requer a valorização da proximidade e, consequentemente, o reforço das políticas locais. O progressivo envolvimento do poder local no ecossistema da saúde contribuirá, decisivamente, para a integração e a qualificação das respostas. Esta Sessão Paralela do Global Health Forum tem como propósito o debate aberto, livre e criador de ideias de futuro para este novo desafio que se coloca ao nível das políticas locais e de proximidade.

Teresa Almeida

Presidente do Conselho Diretivo da CCDRLVT

.

Sessão: 29 Setembro - 11:30

Fórum Municípios, Saúde e Proximidade

A saúde afirma-se, cada vez mais, como um ecossistema global para o qual converge e contribui o conjunto multifatorial das políticas setoriais. A velha expressão da OMS – Saúde em todas as Políticas exprime, de forma clara, o sentido estratégico que deve ser perseguido pelos sistemas de saúde, nos diferentes países. A transição demográfica e epidemiologica, em curso, reforça a importância da integração das políticas. Pensar global e agir local constitui o eixo estruturante do desenvolvimento das políticas sociais e, em particular, das políticas de saúde.

A transformação dos sistemas de saúde na procura de novas respostas, mais adequadas e ajustadas às necessidades das pessoas requer a valorização da proximidade e, consequentemente, o reforço das políticas locais. O progressivo envolvimento do poder local no ecossistema da saúde contribuirá, decisivamente, para a integração e a qualificação das respostas. Esta Sessão Paralela do Global Health Forum tem como propósito o debate aberto, livre e criador de ideias de futuro para este novo desafio que se coloca ao nível das políticas locais e de proximidade.

Laura Silveira

Vice-presidente ARSLVT

Laura Silveira, é Administradora Hospitalar, tendo concluído a formação Pós-graduada na Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) em 1996, é Licenciada em Organização e Gestão de Empresas pelo ISCTE, desde 1985.

Exerce, desde dezembro 2017, funções como Vice-Presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, IP, tendo sido assessora do Conselho Diretivo, no período entre fevereiro de 2016 e dezembro de 2017.

Anteriormente exerceu funções de Vogal Executivo no Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, EPE, (CHULC) de março de 2007 a janeiro de 2016 e no Conselho de Administração do Hospital de Santa Marta, (SA e EPE), de setembro de 2005 a fevereiro de 2007.

Na área da saúde, iniciou a carreira de Administradora Hospitalar em 1996, no Hospital de Santo António dos Capuchos, tendo, ainda, exercido funções de Administradora de Área no Hospital de Santa Maria (1997/1999) e no Hospital de Dona Estefânia (1999/2005)

Sessão: 29 Setembro - 11:30

Fórum Municípios, Saúde e Proximidade

A saúde afirma-se, cada vez mais, como um ecossistema global para o qual converge e contribui o conjunto multifatorial das políticas setoriais. A velha expressão da OMS – Saúde em todas as Políticas exprime, de forma clara, o sentido estratégico que deve ser perseguido pelos sistemas de saúde, nos diferentes países. A transição demográfica e epidemiologica, em curso, reforça a importância da integração das políticas. Pensar global e agir local constitui o eixo estruturante do desenvolvimento das políticas sociais e, em particular, das políticas de saúde.

A transformação dos sistemas de saúde na procura de novas respostas, mais adequadas e ajustadas às necessidades das pessoas requer a valorização da proximidade e, consequentemente, o reforço das políticas locais. O progressivo envolvimento do poder local no ecossistema da saúde contribuirá, decisivamente, para a integração e a qualificação das respostas. Esta Sessão Paralela do Global Health Forum tem como propósito o debate aberto, livre e criador de ideias de futuro para este novo desafio que se coloca ao nível das políticas locais e de proximidade.

Maria Elisa Domingues

Jornalista

.

Sessão: 29 Setembro - 9:00

Diálogo de Abertura

.

Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção

A saúde sustentável, com foco na prevenção, é um conceito vital no nosso mundo em rápida mudança. Reconhece que uma população saudável não é apenas o resultado de tratamentos médicos avançados, mas um produto de estratégias abrangentes que priorizam o bem-estar desde o início.

A prevenção é a pedra angular da saúde sustentável. Trata-se de abordar os problemas de saúde pela raiz, em vez de simplesmente abordar os sintomas. Esta abordagem envolve a promoção de estilos de vida mais saudáveis, o fornecimento de acesso a água potável e a alimentos nutritivos e a garantia de saneamento e higiene adequados. Trata-se de campanhas de vacinação para prevenir doenças infecciosas, de educação para promover a saúde mental e de políticas que mitiguem os riscos ambientais.

Um aspecto fundamental da saúde sustentável é a gestão ambiental. A nossa saúde está intrinsecamente ligada à saúde do nosso planeta. A poluição, as alterações climáticas e a destruição de habitats podem ter impactos profundos na saúde. Portanto, iniciativas que reduzam as emissões de carbono, ajudam a preservar a biodiversidade e promover a agricultura sustentável tão essenciais para o nosso bem-estar a longo prazo.

O acesso aos cuidados de saúde é outro componente crítico da saúde sustentável. Os sistemas universais de saúde garantem que todos tenham acesso equitativo aos serviços médicos essenciais, independentemente do seu estatuto socioeconómico. Isto não só melhora a saúde individual mas também reduz as disparidades de saúde na sociedade.

O envolvimento da comunidade também é fundamental. Iniciativas locais que incentivam a atividade física, a alimentação saudável e as ligações sociais podem ter um impacto significativo na saúde pública. Quando as comunidades estão activamente envolvidas na sua saúde, tornam-se mais resilientes às crises sanitárias e mais bem equipadas para prevenir doenças.

A educação desempenha um papel crucial na saúde sustentável. Ensinar os indivíduos sobre comportamentos saudáveis, nutrição e a importância de check-ups regulares permite-lhes assumir o controle do seu próprio bem-estar. Além disso, a literacia em saúde é uma ferramenta poderosa para tornar decisões informadas sobre prevenção e tratamento.

Em conclusão, a saúde sustentável com foco na prevenção tem a ver com a construção de uma sociedade resiliente e saudável a longo prazo. Não se trata apenas de tratar doenças, mas de abordar as causas profundas, desde escolhas de estilo de vida até fatores ambientais. Ao prioritizar a prevenção, podemos reduzir a carga sobre os sistemas de saúde, melhorar a qualidade de vida e criar um futuro mais saudável e sustentável para todos.

Vacinas e as novas fronteiras da vida

Num mundo onde as doenças emergentes ameaçam continuamente a nossa saúde global, um novo capítulo está a ser escrito na história das vacinas. A sessão paralela, “Vacinas e Novas Fronteiras da Vida”, explora a intrincada interação entre ciência, inovação e saúde pública à medida que enfrentamos desafios sem precedentes. Esta sessão paralela investiga o rápido desenvolvimento de vacinas para combater o cenário em constante evolução das doenças infecciosas. Desde a tecnologia inovadora de mRNA utilizada nas vacinas contra a COVID-19 até aos esforços incansáveis dos investigadores e profissionais de saúde na linha da frente, enfrentamos os esforços extraordinários do nosso tempo. No entanto, com esses avanços vem a controvérsia. “Vacinas e Novas Fronteiras da Vida” pretende debater o cepticismo e a desinformação em torno das vacinas, destacando a importância da tomada de decisões com base científica e da batalha contra a hesitação em vacinar. Destaca as vozes de especialistas dedicados a dissipar mitos e a garantir que o público compreende a importância da vacinação na salvaguarda do nosso bem-estar colectivo. À medida que o mundo enfrenta os desafios constantes das doenças emergentes, esta sessão leva os espectadores numa viagem através dos triunfos, ensaios e triunfos novamente no domínio das vacinas. Convida todos os participantes a reflectirem sobre o papel crítico das vacinas na nossa sociedade moderna e sublinha a necessidade de cooperação global face a estas ameaças implacáveis. Nesta sessão paralela do Global Heal Forum, gostaríamos de explorar o nexo entre ciência, ética e saúde pública, contribuindo para um lembrete comovente da resiliência do espírito humano e da busca incessante de soluções para salvaguardar o nosso futuro numa mundo em constante mudança.

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

Junte-se aos melhores profissionais de saúde num ambiente intimista para explorar a questão crítica de “Melhorar a força de trabalho em saúde para um sistema de saúde melhor”. Este painel discutirá estratégias viáveis para desenvolvimento, retenção e reforma sistémica de talentos. Um evento obrigatório para aqueles comprometidos com a excelência em saúde.

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

Num cenário de saúde em rápida evolução, a chave para a inovação reside em aproveitar os conhecimentos de jovens investigadores. Esta sessão irá reunir alguns dos futuros líderes e explorar temas essenciais que moldarão a trajetória da saúde. Aprofundando o debate sobre planos de carreira, tendências globais de saúde, estratégias de colaboração e promoção da inovação. Como aproveitar o potencial dos investigadores portugueses no estrangeiro para impulsionar a inovação, ao mesmo tempo que debate ideias sobre abordagens para nutrir uma cultura próspera de inovação no setor da saúde em Portugal. Junte-se a nós nesta conversa essencial que vê Portugal como um centro de inovação em saúde, atraindo e retendo as mentes jovens mais brilhantes.

Ao explorar as perspectivas de jovens investigadores, esta discussão une percepções globais com iniciativas locais, oferecendo ideias novas e soluções interdisciplinares. É uma oportunidade para cultivar uma mentalidade orientada para a inovação no panorama da saúde em Portugal e promover um valioso intercâmbio de conhecimentos transfronteiriços.

Fórum dos Cidadãos

Esta sessão paralela discute a importância do envolvimento, da capacitação e da participação dos cidadãos para obterem um melhor sistema de saúde. Nesta sessão, discutiremos o papel da cobertura universal de saúde e do fornecimento de acesso a serviços de saúde de qualidade para todos os cidadãos. Neste contexto, discutiremos os cuidados de saúde como um bem público e a importância dos direitos e responsabilidades dos cidadãos. Também discutimos a importância do envolvimento dos cidadãos na defesa de mudanças políticas, melhores serviços de saúde e responsabilização dos prestadores de cuidados de saúde e dos decisores políticos. Nesta sessão paralela, exploraremos o conceito de literacia em saúde e como esta capacita os cidadãos a tomarem decisões informadas sobre a sua saúde. Discutir iniciativas que promovam a literacia em saúde entre a população em geral. Reconhecer os desafios e barreiras ao envolvimento e participação dos cidadãos nos cuidados de saúde. Estes incluem disparidades socioeconómicas, falta de informação ou obstáculos burocráticos. Discutir a importância de quadros políticos e jurídicos de apoio que encorajem a participação dos cidadãos nas decisões sobre cuidados de saúde. Partilhar exemplos de países ou regiões com políticas eficazes a este respeito. Falar sobre o papel dos cidadãos na promoção de estilos de vida saudáveis e de medidas preventivas de saúde. Incentive discussões sobre dieta, exercícios e saúde mental. Incentive os membros do fórum a compartilhar suas experiências, ideias e pensamentos; criar um espaço onde diversas perspectivas possam aparecer e soluções construtivas possam ser construídas é essencial. Notaremos a importância do empreendedorismo na melhor ligação entre as pessoas e os serviços de saúde.

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

Oportunidades e objetivos para saúde e turismo.

Existe uma ligação inquestionável entre Saúde e Turismo. Historicamente, as primeiras motivações para viajar estiveram intimamente relacionadas com ideias de bem-estar e saúde e principalmente com destinos que se concentravam em oferecer benefícios de saúde conhecidos. (Os Spas Termais são um bom exemplo).

Em pleno século XXI, o papel do turismo na melhoria dos indicadores de saúde deve ser reconhecido na Agenda Futura da Saúde, para uma melhor Saúde e uma melhor qualidade de vida!

Inovação, Ambiente e Sustentabilidade

As alterações climáticas estão na ordem do dia. Há quem as negue ou desvalorize e há quem tenha uma perspetiva apocalíptica dos seus efeitos.

No plano da saúde, a OMS estima que entre 2030 e 2050 as alterações climáticas possam ser responsáveis por aproximadamente 250.000 mortes anuais.

Nesta sessão o debate estará centrado na necessidade de adotarmos — individual e coletivamente — comportamentos e soluções que promovam a sustentabilidade ambiental através de uma gestão mais eficaz dos recursos naturais, dos processos produtivos e dos hábitos de consumo.

Ricardo Constantino

Partner & Head of Health & Public Sector da NTT DATA Portugal

Atual Partner & Head of Health & Public Sector da NTT DATA Portugal, Ricardo Constantino acumula mais de 20 anos de experiência nas áreas de consultoria de negócio, gestão e tecnologia.

 Durante a sua carreira liderou múltiplos projetos de transformação digital nas áreas de saúde e setor público, contribuindo para a reinvenção dos serviços públicos e para a melhoria de cuidados de saúde. Tem uma extensa experiência na gestão de equipas multidisciplinares e na coordenação de projetos de estratégia, processos, transformação digital, desenho e desenvolvimento de sistemas informação, integração de plataformas digitais e programas de manutenção aplicacional.

 Na área da saúde foi responsável, entre outros projetos, pela conceção, criação e operação do Centro de Conferência de Faturas (CCF) do SNS, pela criação e operação da Unidade de Exploração da Informação (UEI) do SNS e pela implementação da maior solução de imagem médica existente em Portugal.

 É licenciado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico e frequentou o Programa de Alta Direção de Instituições de Saúde, da AESE.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Uma Nova Geração de Hospitais

A estrutura dos hospitais, os seus serviços, a complexidade dos doentes que tratam e o seu desempenho dependem em grande medida dos recursos disponíveis e do grau de proximidade ou de articulação entre todos estes dispositivos. Importará refletir sobre os resultados que os hospitais apresentam: para cidadãos e doentes, para financiadores ou pagadores, para os profissionais e para a governação dessas instituições. Assim como sobre os novos desafios que enfrentam.

Miguel Oliveira da Silva

Professor de Ética Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Professor de Ética Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e ginecologista-obstetra do Hospital de Santa Maria.

Primeiro presidente eleito do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (2009-2015), é coordenador de três projetos sobre saúde sexual e reprodutiva na União Europeia (2003-2010) e eleito vice-presidente do Conselho Europeu de Bioética departamento (2018-2019).

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Entender todo o potencial da saúde e bem-estar da mulher

Por que razão as mulheres, apesar de cuidarem mais da saúde, têm maior prevalência de doenças e tendem a ser vistas como frágeis e fracas?

Junte-se a nós na apresentação de um estudo que visa despertar consciências e desmistificar preconceitos sobre a saúde da mulher.

Jorge Mendes

Founder and Administrator of Gestifute

.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Um painel que visa debater a ética da responsabilidade para a ação e cumprimento da sua missão essencial, no quadro globalizado em que o saber e a pessoa dependente constitui o escopo do desenvolvimento e da segurança, para criar confiança e qualidade de vida. O sustentáculo da cidadania pela democracia sanitária vai discutir-se da biomedicina aos seguros, da informação à gestão e investigação, num sistema de sinergias das potencialidades da tecnologia e ciência… Para um novo contrato social que a Saúde Global impõe.

Daniel Mota PInto

Diretor de Inovação e Sustentabilidade do CIM – Centro de Inovação Médica.

Daniel Mota Pinto é Diretor de Inovação e Sustentabilidade do CIM – Centro de Inovação Médica. Com formação em Negócios Internacionais pela Regent’s University, Londres, e estudos de pós-graduação na Universidade de Nanjing. Daniel possui um conhecimento profundo dos mercados globais.

Tendo residido em centros globais como Reino Unido, China e Peru durante quase uma década, o espírito empreendedor de Daniel levou à fundação de duas startups inovadoras e ao aperfeiçoamento das suas competências em línguas estrangeiras, parcerias e responsabilidade social corporativa. Suas experiências fazem dele um especialista intercultural em inovação.

Daniel tornou-se Diretor de Estratégia e Inovação da Scoop Portugal, em 2016, onde a sua liderança impactante ajudou a pavimentar o caminho para o envolvimento da empresa em iniciativas de sustentabilidade locais e globais, como o Pacto Global das Nações Unidas.

Em 2019, foi homenageado como “Embaixador para o Mundo” pela Câmara Municipal de Famalicão, reconhecendo o seu esforço social junto das comunidades locais e o seu contributo para elevar a presença global de Famalicão e de Portugal.

Em 2021, ingressou na CIM para liderar suas estratégias de inovação e sustentabilidade. Atualmente procura divulgar as ideias revolucionárias da Dra. Rita Fontes e da sua equipe na área da saúde. Com foco na longevidade e qualidade de vida e nas doenças não transmissíveis (Diabetes, Obesidade, Hipertensão, entre outras). A função atual de Daniel resume sua paixão: formar parcerias internacionais para um bem maior.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

.

José Duarte

CEO at InnoCaptation

José C. Duarte (Joe) nasceu em Portugal, onde a sua perca auditiva foi errada e repetidamente diagnosticada até receber o seu primeiro aparelho auditivo aos 4 anos. Ele era o único membro da sua família com perda auditiva profunda. Quando Joe era adolescente, os seus pais  mudaram-se  para os Estados Unidos na esperança de que ele tivesse mais oportunidades. Depois de se formar em Engenharia Electrónica Biomédica pela Universidade de Rhode Island, foi contratado pela IBM e trabalhou como engenheiro de sistemas em sistemas de sonar de submarinos durante 10 anos.

Em 1991, Joe decidiu deixar a IBM para se concentrar em sua paixão, o desenvolvimento de tecnologias para apoiar a acessibilidade das comunicações para pessoas surdas ou com deficiência auditiva.Fê-lo fundando a Duartek, Inc. e depois envolvendo-se com a InnoCaption, onde atualmente trabalha como co-CEO.

Joe fez seu primeiro implante coclear em 2008 e o segundo em 2010 junto com sua esposa Meg, que fez seu primeiro IC no mesmo dia. Juntos, eles têm quatro filhos sem problemas auditivos. Joe é bilíngue e aprendeu uma terceira língua, a linguagem de sinais americana, após descobri-la durante uma reunião com colegas surdos na IBM.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Inovação como Promotora da Inclusão: Saúde Auditiva, que Futuro?

É um simpósio que irá explorar o futuro da saúde auditiva. O simpósio visa promover inovação, inclusão e acessibilidade na saúde auditiva. O simpósio contará com especialistas na área de audiologia, tecnologia auditiva e saúde pública. Eles discutirão as últimas pesquisas, tecnologias e políticas relacionadas à saúde auditiva.

O simpósio também fornecerá uma plataforma para networking e colaboração entre profissionais, pesquisadores e defensores da área.

Vitor Jorge Paiva Leal

Presidente da Associação Termas de Portugal

Natural de Luanda – Angola, onde nasceu em 1971, tendo crescido na freguesia de Vila Maior – S. Pedro do Sul e actualmente a residir nas Termas de S. Pedro do Sul.

Casado e pai de 2 filhas. 

Licenciado em Direito e Pós-Graduação em Direito do Emprego Público pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e actualmente a terminar o Mestrado em Administração Pública Empresarial (parte lectiva concluída) pela mesma Faculdade. 

Curso de Especialização sobre Sector Empresarial Municipal pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Programa Avançado para Gestores Municipais da Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Católica Portuguesa – Lisboa.

Técnico Superior de Segurança e Higiene no Trabalho.

Foi durante 7 anos (janeiro de 2004 a fevereiro de 2011) Administrador Delegado da Termalistur – Termas de S. Pedro do Sul EM, SA, e é desde 1 de novembro de 2013 Presidente do Conselho de Administração desta empresa.

Presidente da Direcção da Associação das Termas de Portugal desde abril de 2018, tendo sido Vice-Presidente no mandato de 2015-2018. 

Vice-Presidente da EHTTA – European Historical Thermal Association, desde 2022

Foi responsável pelo Provere Termas Centro nos anos 2016 a 2019. 

Presidente da Mesa da Assembleia Geral da ADDLAP – GAL desde 2015

Presidente da Mesa da Assembleia Geral da AquaValor – Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia da Água  – desde 2019

Membro do Órgão de Gestão da ADRIMAG – GAL desde 2020

Vogal da Direcção da ARPT – Agência Regional de Promoção Turística do Centro desde 2013

Membro da Direcção do Centro Social de Vila Maior – IPSS

Tem vindo a desenvolver a sua actividade profissional na Consultoria da área do termalismo, saúde e bem-estar, assim como formador nestas áreas e nas áreas do Direito; Recursos Humanos; Segurança e Higiene no Trabalho, Gestão e Finanças.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

.

Maria José David

Diretora de Turismo do Grupo Vidago

Natural de França, casada e com 2 filhos

Maria José David tem uma licenciatura em Gestão, uma pós-graduação em Direção Hoteleira e uma vasta experiência em gestão hoteleira.

Em maio de 1998, iniciou o seu percurso profissional na VMPS – Vidago, Melgaço e Pedras Salgadas, S.A., como assistente de direção das duas unidades hoteleiras. 

Em 2011, ocupou a função de coordenadora da operação de Pedras Salgadas, tendo tido um contributo relevante no projeto de requalificação deste parque e no seu desenvolvimento nos últimos anos.

É ainda a representante do SBG na direção da ATP – Associação de termas de Portugal desde 2012

Desde Maio de 2022, é Diretora de Turismo do Super Bock Group, com as duas unidades, Vidago Palace Hotel e PEDRAS SALGADAS spa & nature park.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

.

Ana Rita Lopes

Clinical Nutrition Manager na Jerónimo Martins

Especialista em Nutrição Clínica pela Ordem dos Nutricionistas (CP 0467N);

Coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa (2010-2021), onde fez parte da Equipa Multidisciplinar do Centro de Oncologia;

Licenciada em Dietética e Nutrição pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa;
Pós-graduada em Nutrição Entérica e Parentérica;
Curso especialização em Nutrição Oncológica e Nutrição em Cuidados Intensivos;
Programa de Gestão para Nutricionistas da Universidade Católica de Lisboa;
Orientadora e Coorientadora de Estágios da Ordem dos Nutricionistas e docente convidada de Licenciaturas em Ciências da Nutrição e Dietética e Nutrição.

Sessão: 30 Setembro - 14:30

Saúde Sustentável: Rumo à Prevenção

.

Luis de Almeida Sampaio

Embaixador de Portugal em Praga

Embaixador Luís de Almeida Sampaio · Nasceu no Porto, Portugal, a 16 de Dezembro de 1957. · Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, 1981-82. · Carreira Diplomática, 1983. · Delegação Portuguesa à NATO, 1987-90. · Vice-diretor do Gabinete Privado do Secretário-Geral da OTAN (Manfred Wörner), 1990-92. · Diretor de Cooperação Multilateral, Instituto de Cooperação para o Desenvolvimento, 1992-95. · Comissário Europeu do Gabinete, João de Deus Pinheiro, 1995-98. · Conselheiro político-diplomático da NATO (POLAD), Força Internacional de Estabilização e Paz (SFOR), Bósnia-Herzegovina, 1998-99. · Ministro-Conselheiro Embaixada de Portugal em Luanda, 1999-2002. · Presidente do Instituto de Cooperação para o Desenvolvimento (IPAD), 2003-04. · Embaixador em Argel, 2004-08. · Coordenador do Processo de Paz no Médio Oriente (MEPP), Presidência Portuguesa da União Europeia, 2007. · Embaixador em Belgrado, (e Embaixador não residente na Macedónia do Norte e Montenegro), 2008-12. · Embaixador em Berlim, 2012-15. · Embaixador Representante Permanente junto da NATO, 2015-19. · Embaixador em Praga, 2019 -. · Presidente do Conselho Estratégico Coimbra Saúde, 2015-. Como Embaixador de Portugal na Alemanha desempenhou um papel fundamental na promoção da internacionalização da Saúde portuguesa e na promoção da excelência das suas instituições de Saúde, vital para Portugal especialmente durante o período particularmente difícil que Portugal atravessava devido à crise financeira. Foi o principal arquitecto da integração da Universidade e do Hospital de Coimbra na Aliança M8. Em reconhecimento disso integrou o Conselho Estratégico do consórcio Coimbra Saúde (que associa a Universidade de Coimbra, o seu Hospital e o cluster empresarial Biocant). Ao longo dos seus quase 40 anos de actividade diplomática, o Embaixador Luís de Almeida Sampaio participou em centenas de reuniões e conferências internacionais. Publicou dezenas de artigos em revistas de ciência política e relações internacionais, incluindo artigos sobre Diplomacia em Saúde. No período que coincidiu com o seu mandato em Berlim, escreveu um livro intitulado “Diplomacia em Tempos de Troika”, publicado em setembro de 2022 pelas edições Leya. É casado e tem duas filhas.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Um painel que visa debater a ética da responsabilidade para a ação e cumprimento da sua missão essencial, no quadro globalizado em que o saber e a pessoa dependente constitui o escopo do desenvolvimento e da segurança, para criar confiança e qualidade de vida. O sustentáculo da cidadania pela democracia sanitária vai discutir-se da biomedicina aos seguros, da informação à gestão e investigação, num sistema de sinergias das potencialidades da tecnologia e ciência… Para um novo contrato social que a Saúde Global impõe.

Cristian Mazza

Presidente da ALAMI

Trabalha na ALAMI (Associação Latino-Americana de Sistemas de Saúde Privados), desempenhando a função de Secretário de Relações Institucionais desde 1985 e atualmente ocupa o cargo de Presidente da organização. Ele é fundador e presidente da Consenso Salud e Develop Consulting. É professor na Universidade UCES e presta serviços de consultoria para empresas de saúde, organizações de seguridade social e laboratórios. Também é diretor da ADEMP e diretor do Seminário de Bioética no Vaticano – Roma.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Um painel que visa debater a ética da responsabilidade para a ação e cumprimento da sua missão essencial, no quadro globalizado em que o saber e a pessoa dependente constitui o escopo do desenvolvimento e da segurança, para criar confiança e qualidade de vida. O sustentáculo da cidadania pela democracia sanitária vai discutir-se da biomedicina aos seguros, da informação à gestão e investigação, num sistema de sinergias das potencialidades da tecnologia e ciência… Para um novo contrato social que a Saúde Global impõe.

João Caldas

Diretor de Unidade - Grupo Devoteam

.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Data Science e a Interoperabilidade dos Dados

Data Science e interoperabilidade cobrem o cerne do desenvolvimento de tecnologia para a saúde. É a estrada de informação que abre caminho para a inovação. Os dados das organizações de saúde podem ajudar a melhorar o diagnóstico, novos tratamentos, atendimento ao paciente e serviços gerais. Iremos discutir em que ponto estamos nos dias de hoje e como podemos acelerar a adoção de tecnologia suportada por data science e pela interoperabilidade.

Paulo Portas

Ex Vice-Primeiro Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros

Paulo Portas foi Ministro dos Negócios Estrangeiros e Vice-Primeiro Ministro entre 2011 e 2015 e Ministro de Estado e da Defesa Nacional entre 2002 e 2005. Liderou o CDS durante 16 anos, tornando-se num dos líderes partidários mais jovens e duradouros. Eleito Deputado em 7 legislaturas. Fundou a Vinciamo Consulting, consultoria estratégica, com atividades na Europa, Golfo, África e América Latina. É Professor de Geo-Economics and International Relations na Nova SBE. Ensina também em Madrid, Abu Dhabi e Shanghai. É Vice-Presidente da Câmara do Comércio e Indústria (CCIP), empresário e consultor, membro do Conselho de Curadores da Fundação Champalimaud. É também Administrador Não Executivo da Mota-Engil (desde 2023) e “Membre d’Hounneur” da Académie du Royaume du Maroc (desde 2023). É autor do programa televisivo Global. É fluente (falado e escrito) em português, inglês, espanhol, francês e italiano.

Sessão: 30 Setembro - 09:00

Global Health in a Global World

Leonor Picão

Diretora Coordenadora da Direção de Valorização da Oferta no Turismo de Portugal, I.P..

Responsável pelo Programa REVIVE, Projeto Clean & Safe e pelo tema da Sustentabilidade no Turismo (coordenadora do Plano Turismo +Sustentável 20-23).

No âmbito do Sistema Português da Qualidade, assumiu a função de Presidente da Comissão Técnica de Normalização para o Turismo – CT 144 – Serviços Turísticos, desde 2017.

Perita nos grupos de trabalho: Alterações Climáticas (Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC) -1ª e 2.ª Fase e Grupo Setorial do Turismo); Rede Europeia de Informação e de Observação do Ambiente – TOUERM (Tourism and Environment reporting mechanism); Comité Nacional do Programa Man & Biosphere da UNESCO; Crescimento Verde; Combate à Desertificação; Comité Técnico 228 – Tourism and Related Services.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

.

Cristina Vaz de Almeida

Doutora em Ciências da Comunicação

  • Doutora em Ciências da Comunicação – Literacia em Saúde
  • Presidente da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS)
  • Diretora da Pós Graduação em Literacia em Saúde (ISPA)
  • Chief-Editor of Jornal Investigação Médica (JIM)
  •  Investigadora do ISCSP – CAPP

Sessão: 30 Setembro - 14:30

O Poder do Doente

Esta sessão visa destacar a importância dum sistema centrado no cidadão demonstrando o impacto de iniciativas inovadoras de associações de doentes que resultam em melhorias na qualidade de vida, nos cuidados, na investigação e nos processos de decisão acrescentando assim valor para o sistema.

Ana Teresa Freitas

Professora Catedrática do Departamento de Engenharia Informática do IST

Ana Teresa Freitas é Presidente da Assembleia de Escola do Técnico Lisboa (IST) da Universidade de Lisboa e Professora Catedrática do Departamento de Engenharia Informática do IST. É também investigadora sénior do instituto de investigação INESC-ID, sendo Coordenadora da linha temática “Life and Health Tecnology”. Desde 2023, é a Diretora do Nó Europeu ELIXIR em Portugal, infraestrutura científica dedicada à gestão de dados nas áreas das ciências dea vida ce da saúde. Entre 2013 e 2022 foi CEO e co-fundadora da empresa HeartGenetics, Genetics and Biotechnology SA, uma empresa spin-off do IST na área da saúde digital e genética humana. Tem um doutoramento em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e um mestrado na mesma área. Tem uma formação avançada em Inovação e Empreendedorismo pela Católica School of Business and Economics em Lisboa. As suas competências de investigação são nas áreas da Bioinformática e Biologia Computacional, Genética Humana, Informática em Saúde, Algoritmos, “Data mining” e IA.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Saúde Digital e Cuidados Personalizados

Num contexto global, a saúde digital pode ajudar a preencher lacunas no acesso e recursos de saúde, principalmente em áreas remotas ou com deficiente cobertura. No entanto, há questões que precisam de ser respondidas. A saúde digital e o atendimento personalizado são uma realidade para todos ou agravam as desigualdades? Ela agrega valor à gestão das instituições de saúde? Qual é o papel da farmacogenética e da farmacogenômica? E quais são as principais questões éticas levantadas?

João Varandas Fernandes

Diretor do Centro de Responsabilidade Integrado de Traumatologia Ortopédica no (CHULC, EPE) Hospital de São José

  • Licenciado em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa
  • Cirurgião Ortopédico no Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC, EPE) – Hospital de São José
  • Curso de Alta Direção de Instituições de Saúde (PADIS) – AESE
  • Curso de Formação e Gestão Pública (FORGEP) – Instituto Nacional de Administração Pública
  • Competência em Medicina Farmacêutica pela Ordem dos Médicos
  • Competência em Gestão dos Serviços de Saúde pela Ordem dos Médicos
  • No âmbito da sua especialidade trabalhou em vários hospitais internacionais, Espanha e Estados Unidos da América
  • Desempenhou vários cargos de Direção nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS)
  • Ex-Diretor de Urgência do Hospital de São José – Lisboa
  • Ex-Diretor Clínico e Administrador da primeira parceria em Portugal, Público-Privada – Hospital de Cascais
  • Autor de várias publicações científicas e membro efetivo de Sociedades Cientificas Nacionais e Internacionais
  • Fundador e atual Diretor do Centro de Responsabilidade Integrado de Traumatologia Ortopédica no (CHULC, EPE) Hospital de São José
  • Agosto de 2023
  • Presidente da Convergência dos Centros de Responsabilidade Integrado, Associação (CCRIA)
  • Presidente das Jornadas de Traumatologia Ortopédica do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central – CHULC, EPE Maio de 2022 a Abril de 2023
  • Adjunto da Direção Clinica do CHULC (Hospital de São José/Hospital de Santo António dos Capuchos / Hospital de Santa Marta / Hospital Curry Cabral / Hospital Dona Estefânia e Maternidade Alfredo da Costa) – com término a Junho de 2023
  • Professor convidado na Universidade Autónoma de Lisboa (UAL)
  • Coordenador da Área das Ciências da Saúde do Grupo – CEU – UAL
  • Reconhecimento com as medalhas de Mérito, Dedicação e de Honra da Câmara Municipal de Loures, por trabalho social desenvolvido junto da comunidade
  • Autor regular de artigos de opinião sobre Política de Saúde

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Melhorar os recursos humanos em saúde para um melhor sistema de saúde

.

Armindo Monteiro

Presidente da Confederação Empresarial de Portugal

Armindo Lourenço Monteiro é presidente da CIP, Confederação Empresarial de Portugal. Anteriormente foi presidente do conselho de administração do Future Compta, a mais antiga tecnológica portuguesa. Licenciado em Gestão de Empresas pela Universidade de Évora, com pós-graduação no Mestrado em Estatística e Sistemas de Informação pelo ISEGI, da Universidade Nova de Lisboa, Armindo Monteiro chefia também o board do Grupo de engenharia e construção LEVON SA, e de outras 14 empresas. Paralelamente à intensa vida empresarial, Armindo Monteiro sempre teve uma participação muito ativa no movimento associativo nacional. Na verdade, presidiu aos destinos da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários e da ANETIE – Associação Nacional das Empresas das Tecnologias de Informação e Eletrónica. Foi vice-presidente da CCP – Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, vice-presidente da AIP – Associação Industrial Portuguesa, vice-presidente do Yes for Europe – Confederação Europeia de Jovens Empresários, e membro do CES – Conselho Económico e Social e da FIJE – Federação Ibero-americana de Jovens Empresários. Foi presidente do Conselho Geral da Universidade de Évora. Casado, pai de duas meninas e hoje com 52 anos, Armindo Monteiro ainda guarda tempo para outras duas grandes paixões: a música e o mergulho com equipamento.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Um painel que visa debater a ética da responsabilidade para a ação e cumprimento da sua missão essencial, no quadro globalizado em que o saber e a pessoa dependente constitui o escopo do desenvolvimento e da segurança, para criar confiança e qualidade de vida. O sustentáculo da cidadania pela democracia sanitária vai discutir-se da biomedicina aos seguros, da informação à gestão e investigação, num sistema de sinergias das potencialidades da tecnologia e ciência… Para um novo contrato social que a Saúde Global impõe.

Hélia Gonçalves Pereira

Reitora da Universidade Europeia

Reitora da Universidade Europeia (de que faz parte o IADE) e Chief Academic Officer na Ensilis, entidade que detém também a marca IPAM. Trabalha há mais de 20 anos na área do Ensino Superior e é Professora Associada no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa. Tem uma vasta experiência de docência, tendo sido diretora de diversos programas, desde a licenciatura em Marketing Management a diferentes mestrados e pós-graduações (também no âmbito da formação executiva) e a um nível internacional. Foi vice-diretora do departamento de Marketing, Operações e Gestão Geral na ISCTE Business School, e diretora do Marketing FutureCast Lab, o primeiro laboratório europeu de investigação aplicada em novas tendências de marketing. O seu background é interdisciplinar, aliando uma licenciatura em Economia, a uma pós-graduação em Estudos Europeus, um MBA, um mestrado em Gestão e um PhD em Marketing. Durante vários anos, foi também consultora sénior na Price Waterhouse and Coopers. Enquanto investigadora, interessa-se sobretudo pelas áreas do comportamento do consumidor, do marketing digital e redes sociais e, também, pelo marketing aplicado ao turismo.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Global Compliance: Apelo à Ação

A compliance global ganhou importância à medida que as empresas reconhecem a necessidade de abordar questões relacionadas à sustentabilidade, ética e governança. Esses desafios exigem uma abordagem estratégica, forte comprometimento da liderança, estruturas de governança eficazes e colaboração contínua entre as partes interessadas.

Raquel Gil Gouveia

Diretora do Serviço de Neurologia do Hospital da Luz - Lisboaa

Especialista em neurologia com foco em cefaleias. Atualmente assume a função de Diretora do Serviço de Neurologia do Hospital da Luz – Lisboa, sendo simultaneamente fundadora e coordenadora do Centro de Cefaleias da mesma instituição. Além de suas funções clínicas, está envolvida em pesquisa e ensaios clínicos que cobrem uma variedade de domínios, incluindo dor de cabeça, dor, esclerose múltipla e acidente vascular cerebral. No entanto, seu foco principal está na pesquisa conduzida por investigadores sobre dor de cabeça, cognição e neuroimagem funcional. Lidera o grupo de investigação LIoN (Luz Innovation on Neurosciences) no âmbito da iniciativa Learning Health – Luz Saúde. Adicionalmente, está vinculada ao Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde (CIIS) da Universidade Católica Portuguesa, onde exerce o cargo de professora auxiliar da Católica Medical School.

Nas suas afiliações profissionais, é Presidente da Sociedade Portuguesa de Cefaleias e tem assento no conselho de administração da Federação Europeia de Cefaleias. Contribui ainda com sua experiência como membro do conselho da Campanha Global Lifting the Burden contra a Dor de Cabeça, uma entidade que mantém relações oficiais com a Organização Mundial da Saúde. O seu envolvimento estende-se à organização e melhoria da qualidade dos serviços clínicos. O compromisso da Dra. Gil Gouveia com os doentes com dores de cabeça também se manifesta através da sua estreita colaboração com organizações de doentes com dores de cabeça na Europa e em Portugal, com o objectivo de aumentar a eficiência dos cuidados com as dores de cabeça.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

As Novas Fronteiras da Medicina Laboratorial

.

Miguel Oliveira

Médico especialista em Medicina Geral e Familiar

Médico especialista em Medicina Geral e Familiar, doutorando em Saúde Pública. Focado no estudo da melhoria da qualidade dos Cuidados de Saúde Primários, através da aplicação da Ciência da Implementação à investigação por métodos mistos, promovendo uma visão prática e contextualizada da big data, real-world evidence e machine learning.

Sessão: 29 Setembro - 09:30

Ciência da Implementação da Saúde

A ciência da implementação é essencial para preencher a lacuna entre a evidência científica e as políticas, programas e intervenções em contextos reais. Como desenvolver estratégias para melhorar e ampliar as intervenções existentes e acelerar a adoção de novas práticas comprovadas cientificamente? Esta sessão conta com a intervenção de peritos e a discussão de casos práticos, de forma a explorar estratégias para identificar as barreiras e facilitadores ao processo de implementação.

Marta Amorim

Consultora de Genética Médica o Grupo Germano de Sousa

Especialista em Genética Médica, OM

Doutoranda no curso de INVESTIGAÇÃO CLÍNICA E MEDICINA TRANSLACIONAL, na Faculdade de Medicina e Ciências Biomédicas da Universidade do Algarve desde 2023. Assistente Hospitalar de Genética Médica do Hospital Dona Estefânia, CHULC de 2012 a 2022. Responsável pela consulta de Genética Médica no Hospital Dr Nélio Mendonça (Funchal) desde 2019 e Hospital Lusíadas Lisboa desde 2021. Consultora de Genética Médica no ABC-Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve desde 2022 e no Grupo Germano de Sousa desde 2023. Estágios em serviços de referência internacional: Genética Clínica e Metabólica no Sick Kids Hospital, Toronto, Canadá 2009; Programa de Biologia Genética e Genômica, Instituto de Pesquisa do Hospital for Sick Children, Toronto, Canadá 2010; Departamento NF1 no Guy’s Hospital, NHS Foundation Trust, Londres, Reino Unido, 2014; Addenbrooke’s Hospital, Cambridge University Hospitals, Cambridge UK 2016. Membro da Comissão de Avaliação de Tecnologias de Saúde (CATS), Infarmed. Editor Associado da Revista Portuguesa de Pediatria. Autor e coautor de publicações em revistas científicas internacionais indexadas (Nature Genetics e American Journal of Medical Genetics). Participação, comunicação e organização em encontros científicos nacionais e internacionais.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

As Novas Fronteiras da Medicina Laboratorial

.

Maria José Rego de Sousa

Membro da Direção do Centro de Medicina Laboratorial Germano e Sousa

Especialista em Patologia Clínica, OM

Doutorada em Medicina (PhD) pela Nova Medical School

É Professora Convidada do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) do NMS-UNL

Chefe da Unidade Curricular de Medicina Laboratorial do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) (3º ano) do NMS-UNL

É Professora Convidada do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) do CMS

Chefe da Unidade Curricular “Regulação e Integração” do Mestrado em Medicina (MIM) (1.º ano) da Faculdade de Medicina da Católica

Eleita Presidente da Sociedade Científica Portuguesa de Patologia Clínica (SPPC) por dois mandatos

Coordenadora da Pós-Graduação em Medicina Laboratorial (1ª/2ª/3ª/4ª/5ª Edição) da UCP (Universidade Católica Portuguesa)

Investigadora na “EASI- European Autoimmunity Standardization Initiative”

Investigadora do “Grupo de especialistas Florence NIPT”

Proprietária e Membro da Direção do Centro de Medicina Laboratorial Germano e Sousa onde é Diretora Médica, Chefe do Departamento de Ensino, Chefe do Departamento de Educação, Chefe do Departamento de Qualidade

Sessão: 29 Setembro - 16:30

As Novas Fronteiras da Medicina Laboratorial

.

José Camolas

Vice-presidente da Direção do Conselho Português de Nutricionistas

Vice-presidente da Direção do Conselho Português de Nutricionistas

José Camolas é licenciado em Ciências da Nutrição, mestre em Nutrição Clínica e doutorado em Doenças Metabólicas e Comportamento Alimentar.

Trabalha como nutricionista no Serviço de Endocrinologia do Hospital de Santa Maria (CHULN) e nos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, Professor Auxiliar Convidado na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz e é vice-presidente da Direção do Conselho Português de Nutricionistas.

Tem participado em diversos trabalhos de investigação, publicações em revistas indexadas e intervenções em encontros científicos nacionais e internacionais.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Nutrição e Saúde

A nutrição é determinante na esperança de vida, mas também nos anos de vida saudável. O avanço da ciência transporta-nos para uma nova era da nutrição com decisivos contributos para a sustentabilidade do sistema de saúde e do sistema alimentar. De que estamos à espera para agir?

Germano de Sousa

CEO of the Laboratorial Medicine Germano de Sousa group

Patologista Clínico pela Ordem dos Médicos Portugueses. Competência de Gestão pela mesma Ordem e Químico Clínico Europeu pela Federação Europeia de Química Clínica e Medicina Laboratorial. Ex-Diretor do Departamento de Patologia Clínica de H. do Desterro, H. dos Capuchos e H. Fernando Fonseca. Professor Associado de Bioquímica Médica, Universidade Nova Medical School, de 1989 a 2007. Presidiu então ao Curso de Mestrado em Patologia Química e dirigiu o respetivo Gabinete de Ensino Pós-Graduado.

Ex-Presidente de diversas Sociedades Científicas (Sociedade Portuguesa de Patologia Clínica; Sociedade Portuguesa de Osteoporose e Doenças Metabólicas). Aceito em 2005 como “Membro da Academia de Ciências de Nova Iorque. Presidente da Ordem dos Médicos Portugueses (Ordem dos Médicos) por dois mandatos de três anos (1999/2001 e 2002/2004). Conselheiro do Conselho Nacional de Ética da Ciências da Vida em dois mandatos (1999/2005 e 2009/2015). Agraciado com: Medalha de Ouro de Serviços Distintos do Ministério da Saúde. Inúmeras conferências, comunicações e “posters” apresentados em reuniões científicas nacionais e estrangeiras, bem como artigos científicos publicados em revistas nacionais e estrangeiras sobre temas de Medicina em geral e Patologia Clínica em particular, História da Medicina, Ética, Deontologia, Direito Médico, Política de Saúde, Gestão em Saúde, etc.

CEO do grupo Medicina Laboratorial Germano de Sousa

Sessão: 29 Setembro - 16:30

As Novas Fronteiras da Medicina Laboratorial

.

Francisco C. Santos

Professor Catedrático no IST, Universidade de Lisboa, exercendo o cargo de Vice-Presidente da Fundação para a Ciência Portuguesa (FCT)

Francisco C. Santos é um académico e investigador português. É Professor Catedrático no IST, Universidade de Lisboa, exercendo o cargo de Vice-Presidente da Fundação para a Ciência Portuguesa (FCT). É PhD em Ciência da Computação pela Université Libre de Bruxelles, Bélgica. Após o doutoramento, tornou-se investigador sénior na Bélgica, ingressando no IST em 2012. A sua investigação situa-se na intersecção da inteligência artificial, biologia evolutiva, economia e física. O seu trabalho atual centra-se em problemas relacionados com a evolução da cooperação e das normas sociais, governação ambiental, ciência de redes e o impacto da tecnologia no comportamento humano. Os tópicos de suas publicações também incluem planeamento urbano, história, robótica, ecologia do cancro e cosmologia. Anteriormente, chefiou o Grupo de Inteligência Artificial para Pessoas e Sociedade do INESC-ID, Lisboa. Francisco foi galardoado com o Prémio Jovem Cientista de Sócio-Econofísica da Sociedade Alemã de Física, o prémio CGD/Universidade de Lisboa em Ciência da Computação, o Prémio de Ensino Extraordinário do IST, e um prémio Blue Sky da Associação para o Avanço da Inteligência Artificial, entre outros prémios.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

.

Conceição Calhau

Professora Catedrática NOVA Medical School

Professora Catedrática NOVA Medical School

Vice-Reitor de Extensão Comunitária

Coordenadora da Licenciatura em Ciências da Nutrição Nutrição e Estilos de Vida

Coordenadora do Mestrado em Nutrição Humana e Metabolismo

Coordenadora da Unidade Universitária Medicina do Estilo de Vida

Membro do Conselho Editorial de Relatórios Científicos

Conceição Calhau licenciou-se em Nutrição e obteve o Doutoramento e Agregação pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

É Professora Catedrática da NOVA Medical School – Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa.

É membro do conselho editorial da Scientific Reports (Nature Group) e da Nutrients. Os seus principais interesses de investigação centraram-se no microbioma humano, polifenóis, desreguladores endócrinos, disfunções metabólicas e estado nutricional do iodo, o que a levou a coordenar vários projetos de investigação com fundos nacionais e europeus, como o IoGeneration, contribuindo para decisões de políticas de saúde pública por parte do Parlamento português e autoridades nacionais.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Nutrição e Saúde

A nutrição é determinante na esperança de vida, mas também nos anos de vida saudável. O avanço da ciência transporta-nos para uma nova era da nutrição com decisivos contributos para a sustentabilidade do sistema de saúde e do sistema alimentar. De que estamos à espera para agir?

Bárbara Beleza

Professora Auxiliar Convidada Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto

Presidente do Conselho Geral do Conselho Português de Nutricionistas

Licenciada em Ciências da Nutrição em 2007 [Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP)]. Curso de Especialização em Ciências do Consumo e Nutrição (2008) e Doutoramento em Ciências do Consumo Alimentar e Nutrição (2014) FCNAUP e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP).

Especialista em Nutrição Comunitária e Saúde Pública pelo Conselho Português de Nutricionistas. Presidente do Conselho Geral da Ordem dos Nutricionistas (Ordem dos Nutricionistas) desde 2019. Membro da Comissão de Educação e Aprendizagem ao Longo da Vida da EFAD.

Investigadora Doutorada Integrado no GreenUPorto – Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável.

Trabalha na FCNAUP desde 2008, exercendo atualmente as funções de Professora Auxiliar Convidada e Coordenadora de Serviços Académicos.

Sessão: 30 Setembro - 09:30

Nutrição e Saúde

A nutrição é determinante na esperança de vida, mas também nos anos de vida saudável. O avanço da ciência transporta-nos para uma nova era da nutrição com decisivos contributos para a sustentabilidade do sistema de saúde e do sistema alimentar. De que estamos à espera para agir?

Bárbara Aranda da Silva

New Products & Real-World Evidence Manager at Novartis Portugal

Gestora de Novos Produtos e Evidências do Mundo Real na Novartis Portugal

Mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa – FFUL (2009), pós-graduação em Farmacoterapia pela Escola de Pós-Graduação em Saúde e Gestão (2011) e pós-graduação em Avaliação Económica de Medicamentos pelo Instituto de Economia e Gestão – ISEG (2014).

Atualmente Gestora de Novos Produtos e Evidências do Mundo Real na Novartis Portugal (desde 2023). Experiência anterior como Head of Access, Policy & Healthcare System (2021-2023), Oncology Market Access Manager (2017-2021) e Oncology Disease Area Lead (2019) na Novartis Portugal. Gestora de Acesso ao Mercado e Assuntos Públicos (2013-2017) e Conselheira Científica (2011-2013) na Bayer Portugal. Farmacêutica Hospitalar no HPP Hospital de Cascais (2011).

Docente convidada em diversas disciplinas relacionadas com a saúde em cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, e outros (desde 2019). Especialista no Conselho Nacional de Saúde (desde 2023).

Diretora da Secção Regional da Sociedade Farmacêutica Portuguesa (2016-2022). Membro fundador da Sociedade Portuguesa de Farmácia Clínica e Farmacoterapia (2011-2016). Trabalho voluntário como Guia desde 1995, atualmente Presidente da Associação Portuguesa de Guias (desde 2019), representando-a no Conselho Nacional da Juventude.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Ciência da Implementação em Saúde

A ciência da implementação é essencial para preencher a lacuna entre a evidência científica e as políticas, programas e intervenções em contextos reais. Como desenvolver estratégias para melhorar e ampliar as intervenções existentes e acelerar a adoção de novas práticas comprovadas cientificamente? Esta sessão conta com a intervenção de peritos e a discussão de casos práticos, de forma a explorar estratégias para identificar as barreiras e facilitadores ao processo de implementação.

António Couto dos Santos

Antigo Ministro da Educação; Consultor nas Áreas de Energia, Ambiente e Saúde

Desempenhou funções como Secretário de Estado da Juventude, Ministro-Adjunto do Primeiro-Ministro, Ministro dos Assuntos Parlamentares e Ministro da Educação, Deputado pelo distrito de Setúbal (1987-1994), Deputado pelo distrito de Aveiro (2009-2015), Presidente do CA da AR (2011-2015), Presidente da Comissão Parlamentar de Saúde (2009-2011) e Vice-Presidente da mesma comissão (2011-2015). A nível empresarial, Quimigal (1983-1985), Presidente Executivo da AEP (1995-2007), Membro do CA do Hospital da Amadora (1995-2003), Presidente da Casa da Música no Porto (2004-2005) e membro de diversos órgãos sociais (media, comunicações, construção, energia, ambiente). Atualmente, é consultor nas áreas de Energia, Ambiente e Saúde.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Global Compliance: Apelo à Ação

A compliance global ganhou importância à medida que as empresas reconhecem a necessidade de abordar questões relacionadas à sustentabilidade, ética e governança. Esses desafios exigem uma abordagem estratégica, forte comprometimento da liderança, estruturas de governança eficazes e colaboração contínua entre as partes interessadas.

Eduardo Brazete Cruz

Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde- Instituto Politécnico de Setúbal

Fisioterapeuta, Professor Coordenador da Escola Superior de Saúde- Instituto Politécnico de Setúbal, Membro do Comprehensive Health Research Center.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Ciência da Implementação da Saúde

A ciência da implementação é essencial para preencher a lacuna entre a evidência científica e as políticas, programas e intervenções em contextos reais. Como desenvolver estratégias para melhorar e ampliar as intervenções existentes e acelerar a adoção de novas práticas comprovadas cientificamente? Esta sessão conta com a intervenção de peritos e a discussão de casos práticos, de forma a explorar estratégias para identificar as barreiras e facilitadores ao processo de implementação.

Manuel Lemos

Presidente da União das Misericórdias Portuguesas

Manuel Lemos, licenciado em direito. Foi Deputado, Presidente da Administração Regional de Saúde do Porto, chefe de gabinete da Ministra da Saúde, Leonor Beleza, Comissário Regional do Norte da Luta Contra a Pobreza, Vice-Presidente do Comité “Poverty Alleviation” das Nações Unidas, representante de Portugal no Comité Para os Assuntos Sociais da União Europeia. Desempenhou muitas funções em Instituições do Sector Social, como Vice-Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, Presidente da Comissão de Saúde da União das Misericórdias Portuguesas e Presidente do Grupo Misericórdias Saúde, entre muitas outras.

Manuel de Lemos é, desde 2006, presidente da União das Misericórdias Portuguesas, sucedendo ao padre Vítor Melícias, que cumpriu 15 anos à frente da Instituição.

Sessão: 29 Setembro - 10:00

Saúde Digital e Cuidados Personalizados

Num contexto global, a saúde digital pode ajudar a preencher lacunas no acesso e recursos de saúde, principalmente em áreas remotas ou com deficiente cobertura. No entanto, há questões que precisam de ser respondidas. A saúde digital e o atendimento personalizado são uma realidade para todos ou agravam as desigualdades? Ela agrega valor à gestão das instituições de saúde? Qual é o papel da farmacogenética e da farmacogenômica? E quais são as principais questões éticas levantadas?

Margarida Espanha

Professora Associada no Departamento de Desporto e Saúde da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa (FMH-UL)

Licenciada em Educação Física e doutorada em Ciências da Motricidade é Professora Associada no Departamento de Desporto e Saúde da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa (FMH-UL), lecionando nos em todos os cursos de licenciatura, mestrado em Exercício e Saúde e curso de doutoramento em Motricidade Humana, sendo a coordenadora da Especialidade de Reabilitação. É, ainda membro eleito do Conselho Geral da Universidade de Lisboa.

Integra o grupo de investigação Neuromecânica do Movimento Humano do Centro Interdisciplinar de Estudo da Performance Humana (CIPER, FMH-UL). Tem participado, como investigadora responsável ou membro de equipa, em diversos projetos financiados. Ao longo de 20 anos tem-se dedicado à conceção e implementação de programas de educação e exercício (em terra, aquático e domiciliário) e coordenado ensaios clínicos envolvendo pacientes com osteoartrose (OA) do joelho. É coordenadora do Programa Livre de Educação e Exercício Na Osteoartrose (PLE2NO), programa comunitário financiado pelo Instituto Português do Desporto e Juventude e pela Câmara Municipal de Oeiras. Outras áreas de investigação/intervenção consistem na avaliação multidimensional da dor crónica, na educação da autogestão de doenças crónicas e na avaliação da aptidão física em doentes reumáticos (IPR). 

Integrou a coordenação e/ou lecionou nos cursos: (1) Curso Livre de Ciência, Tecnologia e Cidadania para Seniores (UTL), (2) Curso de Pós-Graduação em Envelhecimento: Atividade Física e Autonomia Funcional (FMH), (3) Curso Pilares para uma Vida Ativa e Saudável, Programa de Formação Universitária para Seniores (UL) e (4) Curso Entender o Mundo no Século XXI – Bem-estar, promoção de saúde e envelhecimento (UL).

É formadora certificada do curso Chronic Disease Self-Management Program, Stanford University (EUA, 2014) e instrutora do curso Arthritis Foundation Aquatic Program (EUA, 2003). 

Foi secretária-geral da Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas e fundadora do Núcleo de Osteoartrose, onde tem desenvolvido, diversas atividades de cariz voluntário em colaboração com a FMH, envolvendo estudantes e profissionais de exercício físico, em regime pro bono.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos Profissionais de Saúde

Portugal em 2048: entre a incapacidade e a pró actividade – o papel dos profissionais de saúde na mudança de paradigma

O envelhecimento é mais que apenas o passar do tempo num indivíduo e numa sociedade mas é sobretudo um desafio socioeconómico que tem implicações profundas nos recursos existentes e futuros.

Esta mesa de discussão será integrada por diversos profissionais de saúde que pela sua experiência e visões diferentes podem ajudar definir como podemos obter em vez de um envelhecimento em incapacidade e com poucos anos de vida com qualidade podemos propor um envelhecimento de elevado potencial.

Jorge Barroso Dias

Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho (SPMT)

Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho (SPMT)

Desde 2016 é Presidente do LIFOH (Fórum Internacional de Lisboa sobre Saúde Ocupacional) e do FNMT (Fórum Nacional de Medicina do Trabalho).

Membro do ACOEM (American College of Occupational and Environmental Medicine) e da ICOH (International Commission on Occupational Health)

Representante da SPMT no IOMSC (International Occupational Medicine Society Collaborative).

É Mestre em Gestão em Saúde, com especialização em Gestão Clínica e Estudos Avançados em Saúde Pública (especialização em Epidemiologia) pela Escola Nacional de Saúde Pública/Universidade Nova de Lisboa (ENSP-NOVA).

Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (Epidemiologia: “Epidemiologia Ambiental e Ocupacional”; “Saúde Ocupacional”; “Alcoologia e Consequências do Consumo Nocivo de Álcool na Comunidade”)

Professor Convidado da Universidade Católica Portuguesa e membro da Comissão Coordenadora da Pós-Graduação em Medicina Social (“Peter Doncel” Perícia Médica em Segurança Social).

Diretor Clínico de Saúde Ocupacional da Câmara Municipal de Lisboa (desde 2015).

Médico do Trabalho (desde 1998). Consultor Sénior de Segurança e Higiene no Trabalho (desde 2000).

Investigador do Projeto Europeu BISTAIRS (Intervenções breves no tratamento de perturbações relacionadas com o consumo de álcool em ambientes relevantes) para os ambientes “Local de Trabalho” e “Serviços Sociais”.

Direção-Geral da Saúde (DGS): Co-autor e Perito, nas Orientações Clínicas relacionadas com o álcool (“Deteção precoce de consumo nocivo”; “Abordagens à intoxicação aguda em adolescentes” e “Diagnóstico de multiconsumos em adolescentes”) e Diretrizes de Saúde Ocupacional (“Diretriz nº 1 – Vigilância da saúde dos trabalhadores expostos à radiação ionizante”; “Diretriz nº 2 – Vigilância da saúde dos trabalhadores expostos a produtos químicos tóxicos carcinogênicos, mutagênicos e reprodutivos” e “Diretriz nº 3 Vigilância da saúde dos trabalhadores expostos a substâncias psicossociais fatores de risco no local de trabalho”).

Perito nomeado pelo Secretário de Estado do Trabalho para a Comissão do Livro Verde sobre o Futuro da Segurança e Saúde em Portugal (Despacho n.º 7549/2023 de 20 de julho)

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos Profissionais de Saúde

Portugal em 2048: entre a incapacidade e a pró actividade – o papel dos profissionais de saúde na mudança de paradigma

O envelhecimento é mais que apenas o passar do tempo num indivíduo e numa sociedade mas é sobretudo um desafio socioeconómico que tem implicações profundas nos recursos existentes e futuros.

Esta mesa de discussão será integrada por diversos profissionais de saúde que pela sua experiência e visões diferentes podem ajudar definir como podemos obter em vez de um envelhecimento em incapacidade e com poucos anos de vida com qualidade podemos propor um envelhecimento de elevado potencial.

Teresa Vieira

Presidente da Mesa da Assembleia Geral e Coordenadora da Comissão Técnico Científica da Associação das Termas de Portugal

Presidente da Mesa da Assembleia Geral e Coordenadora da Comissão Técnico Científica da Associação das Termas de Portugal

Vogal Executiva das Termas S. Jorge 

Licenciada em direito pela Universidade Católica Portuguesa, está ligada à gestão termal há 25 anos. Foi Presidente da direção da Associação das Termas de Portugal de 2099-2018 e membro do board da ESPA (European Spa Association). Foi vereadora do Pelouro de Turismo no município de Santa Maria da Feira e exerceu cargos de vogal na direção da Entidade Regional de Turismo de Portugal e na direção da Associação de Turismo do Porto e Norte AR.

Desde 2018 é a Coordenadora da Comissão Técnico Científica da Associação das Termas de Portugal.

Sessão: 29 Setembro - 12:00

Turismo de Saúde, Bem-estar e Qualidade de Vida

.

Frederico Machado

Director of Access and Corporate Affairs at Lilly Portugal

Licenciado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Lisboa, iniciou a sua atividade profissional no setor da indústria farmacêutica em 1993 em diferentes áreas e responsabilidades (Vendas, Ensaios Clínicos, Marketing, Health Outcomes, Governamental Affairs). Iniciou o seu percurso na Lilly em 2002 como Clinical Operations Manager, desempenhando actualmente a função de Director de Acesso e Assuntos Corporativos.

Sessão: 29 Setembro - 11:30

Fórum dos Municípios

A saúde afirma-se, cada vez mais, como um ecossistema global para o qual converge e contribui o conjunto multifatorial das políticas setoriais. A velha expressão da OMS – Saúde em todas as Políticas exprime, de forma clara, o sentido estratégico que deve ser perseguido pelos sistemas de saúde, nos diferentes países. A transição demográfica e epidemiologica, em curso, reforça a importância da integração das políticas. Pensar global e agir local constitui o eixo estruturante do desenvolvimento das políticas sociais e, em particular, das políticas de saúde.

A transformação dos sistemas de saúde na procura de novas respostas, mais adequadas e ajustadas às necessidades das pessoas requer a valorização da proximidade e, consequentemente, o reforço das políticas locais. O progressivo envolvimento do poder local no ecossistema da saúde contribuirá, decisivamente, para a integração e a qualificação das respostas. Esta Sessão Paralela do Global Health Forum tem como propósito o debate aberto, livre e criador de ideias de futuro para este novo desafio que se coloca ao nível das políticas locais e de proximidade.

António Leão

CEO Lilly Portugal

Licenciado em Medicina Veterinária pela Escola Superior de Medicina Veterinária, tendo iniciado em 1989 a sua atividade profissional no setor da indústria farmacêutica. Iniciou o seu percurso na Lilly em 1997 como Business Unit Manager (Sales & Marketing) e assumiu a frente dos destinos da Lilly Portugal como Director-Geral 2012. Na APIFARMA exerce funções nos órgãos sociais desde 2015, tendo sido eleito como 1º vice-presidente em Maio de 2023.

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Fórum dos CEO

Um painel que visa debater a ética da responsabilidade para a ação e cumprimento da sua missão essencial, no quadro globalizado em que o saber e a pessoa dependente constitui o escopo do desenvolvimento e da segurança, para criar confiança e qualidade de vida. O sustentáculo da cidadania pela democracia sanitária vai discutir-se da biomedicina aos seguros, da informação à gestão e investigação, num sistema de sinergias das potencialidades da tecnologia e ciência… Para um novo contrato social que a Saúde Global impõe.

Diogo Feliciano

Cofundador e COO da Booster Therapeutics

Diogo Feleciano é um cientista e empresário que pretende revolucionar a saúde dos doentes, liderando o desenvolvimento de tratamentos inovadores e revolucionários.

Com mais de uma década de experiência em ciências da vida adquirida através de investigação académica, capital de risco e biotecnologia, Diogo possui conhecimentos especializados em I&D, construção de empresas e envelhecimento/biologia neuro/ocular.

Em 2020, fundou a Booster Therapeutics com o objetivo de descobrir e desenvolver uma nova classe de medicamentos que possam potencialmente tratar diversas doenças onde as opções de tratamento convencionais são insuficientes. A empresa fechou uma Ronda de Sementes em Série e o Diogo vem construindo e administrando a empresa desde então.

Diogo formou-se em Bioquímica pela Universidade de Coimbra (Portugal) em 2013 e depois mudou-se para o Imperial College London (Reino Unido) para investigar mecanismos envolvidos em doenças oculares (genéticas e relacionadas com a idade) num laboratório que fundou a Nightstar Therapeutics, mais tarde adquirido pela Biogen. Posteriormente, concluiu seu doutoramento na Freie Universität Berlin (Alemanha), onde investigou o papel das vias de controle de qualidade das proteínas celulares no envelhecimento e nas doenças neurodegenerativas. Diogo juntou-se então à Apollo Health Ventures como Empreendedor Residente, onde ganhou experiência em capital de risco e lançou a Booster Therapeutics.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

.

Dulce Salzedas

Jornalista

Dulce Salzedas é licenciada em Ciências da Comunicação. Foi jornalista durante 36 anos – de novembro de 1997 a maio de 2023. Trabalhou em vários órgãos de comunicação social, nomeadamente Jornal O Século, O Semanário, RDP- Antena 1, Agência Lusa e SIC – TV. Colaborou com os jornais O Expresso e O Jornal.

Coordenou o programa “SAÚDE PÚBLICA” transmitido na SIC Noticias durante 5 anos.

Foi membro do Conselho Consultivo da Comissão Nacional de Combate à SIDA.

Participou em Seminários, Debates e Painéis na área da Literacia e Comunicação em Saúde como moderadora e oradora.

Recebeu vários prémios de jornalismo, incluindo o prémio Unesco de Direitos Humanos e Integração, o FIGRA (prémio de grande reportagem e documentário internacional) e o Prémio Carreira de Jornalismo em Saúde do Clube de Jornalistas e da APIFARMA.

Desde junho de 2023 exerce funções no Gabinete de Comunicação do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

Num cenário de saúde em rápida evolução, a chave para a inovação reside em aproveitar os conhecimentos de jovens investigadores. Esta sessão irá reunir alguns dos futuros líderes e explorar temas essenciais que moldarão a trajetória da saúde. Aprofundando o debate sobre planos de carreira, tendências globais de saúde, estratégias de colaboração e promoção da inovação. Como aproveitar o potencial dos investigadores portugueses no estrangeiro para impulsionar a inovação, ao mesmo tempo que debate ideias sobre abordagens para nutrir uma cultura próspera de inovação no setor da saúde em Portugal. Junte-se a nós nesta conversa essencial que vê Portugal como um centro de inovação em saúde, atraindo e retendo as mentes jovens mais brilhantes.

Ao explorar as perspectivas de jovens investigadores, esta discussão une percepções globais com iniciativas locais, oferecendo ideias novas e soluções interdisciplinares. É uma oportunidade para cultivar uma mentalidade orientada para a inovação no panorama da saúde em Portugal e promover um valioso intercâmbio de conhecimentos transfronteiriços.

Sessão: 29 Setembro - 16:30

Entender todo o potencial da saúde e bem-estar da mulher

Por que razão as mulheres, apesar de cuidarem mais da saúde, têm maior prevalência de doenças e tendem a ser vistas como frágeis e fracas?

Junte-se a nós na apresentação de um estudo que visa despertar consciências e desmistificar preconceitos sobre a saúde da mulher.

Ricardo Perdigão Henriques

Managing Partner of Biovance Capital and CEO of Bionova Capital

Ricardo Perdigão Henriques é um cientista que se tornou investidor. Atualmente é Managing Partner da Biovance Capital e CEO da Bionova Capital. Ambas as empresas investem em empresas de ciências da vida em fase inicial em toda a Europa.

Biovance Capital é um novo fundo a ser estabelecido em Portugal com o apoio do Fundo Europeu de Investimento (FEI), com até 60 milhões de euros para investir em empresas de biotecnologia em fase inicial em toda a Europa.

A Bionova Capital (anteriormente Hovione Capital) foi fundada em 2015 pelos acionistas da Hovione, uma das maiores empresas farmacêuticas em Portugal, com operações de produção e investigação nos EUA, Irlanda, China e Portugal. A Bionova Capital investe em startups inovadoras de terapêutica, tecnologia médica e saúde digital em toda a Europa.

Ricardo é um cientista formado em Harvard e no MIT, com experiência em capital de risco, desenvolvimento de medicamentos, licenciamento, desenvolvimento de negócios e análise de mercado.

Anteriormente, Ricardo foi analista de negócios internacionais na BIAL, uma empresa farmacêutica internacional baseada em I&D e sediada em Portugal. BIAL desenvolveu recentemente dois medicamentos exclusivos para o SNC atualmente no mercado global. BIAL comercializa produtos em mais de 50 países, diretamente ou através de parceiros.

Ricardo também foi gestor de investimentos na Portugal Ventures, onde geriu 6 empresas de biotecnologia do portfólio e procurou novos negócios. A Portugal Ventures é a maior empresa de capital de risco em Portugal, com mais de 100 empresas em carteira.

Ricardo realizou seu trabalho de doutorado na Harvard Medical School (laboratório da Prof. Judy Lieberman). Lá, ele estudou o processo de metástase do câncer de mama e descobriu centenas de genes até então desconhecidos regulados pela família microRNA-200 que estão envolvidos no processo metastático. Ele também gerou o primeiro mapa genômico de genes alvo do microRNA-200 e este mapa tem ajudado a comunidade científica a compreender melhor o importante papel desta família de microRNA no câncer. Sua pesquisa foi publicada em revistas de prestígio, como Oncogene do Nature Publishing Group, Journal of Clinical Investigation e Biotechnology Progress.

Ricardo também foi assistente de pesquisa no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, onde desenvolveu uma prova de conceito para o uso de microbiorreatores como uma nova ferramenta para triagem de alto rendimento.

Ricardo é bacharel. em Bioquímica e Ph.D. em Biologia Molecular, ambos aprovados com as mais altas honras.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

.

Miguel Oliveira

Especialista Sénior Cientista de Dados

Como Cientista de Dados Especialista Sénior, Miguel Oliveira aproveita mais de uma década de experiência na integração de modelagem massiva de dados clínicos e biológicos complexos para produzir insights valiosos. Nos últimos quatro anos, concentrou-se em permitir a transformação digital em toda a empresa no setor farmacêutico. As suas atividades incluem fortalecer a governança de dados e a conformidade regulatória em investigações que utilizam dados clínicos e de P&D, bem como implementar aplicações de inteligência artificial.

 

A formação académica de Miguel Oliveira inclui uma licenciatura em Bioquímica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e um doutoramento em Neurociências Computacionais pela Universidade do Luxemburgo. O seu percurso de investigação centrou-se principalmente na doença de Parkinson, abrangendo numerosos projetos europeus e reconhecimento através de bolsas e prémios de investigação. Os resultados das suas pesquisas foram publicados em revistas de renome e apresentados em conferências internacionais. Durante o seu tempo como investigador visitante em instituições conceituadas como Cambridge e Leiden University, Miguel Oliveira manteve-se na vanguarda da inovação e alargou os seus horizontes.

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

.

Mariana da Silva

Nova Medical School

Mariana Silva estudou Bioquímica na Universidade de Lisboa e depois especializou-se em Biologia Celular durante o doutoramento no Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC). Posteriormente, prosseguiu os seus estudos de pós-doutoramento no Instituto de Pesquisa para Patologia Molecular (IMP) no Biocentro de Viena, um Centro de investigação europeu composto por seis institutos de investigação em ciências da vida
e várias empresas de biotecnologia. Em setembro de 2019, tornou-se coordenador da COLife, uma aliança multi-institucional de seis institutos de pesquisa na área de Lisboa (Nova Medical School, Fundação Champalimaud, Instituto Gulbenkian Ciência, Instituto de Medicina Molecular, ITQB-NOVA e iBET), com a principal missão de maximizar a massa crítica e os recursos, e promover e reforçar a excelência na investigação em ciências da vida, formação e inovação na área da grande Lisboa. Estes 3 anos de experiência na COLife foram um período de aprendizagem contínua e crescimento profissional, durante o qual desenvolveu e implementou estratégias, planos de maximização de recursos, comunicação institucional, atração de talentos e lobby com diferentes partes interessadas. Organizou diversos eventos (conferências, cursos e workshops) que contribuíram para unir a Comunidade COLife, maximizando a experiência e o potencial da Instituição COLife. Desde fevereiro de 2023, Mariana ingressou na Nova Medical School para a Equipe de Impacto e Financiamento de Pesquisa da NMS. Ttrabalha em estreita colaboração com o Vice-Reitor de Pesquisa, no desenvolvimento de estratégias de impacto e financiamento para apoiar a NMS

Sessão: 29 Setembro - 14:30

Jovens Investigadores - Oportunidades de Financiamento

.

Válter Fonseca

Staff Member, Quality of Care and Patient Safety, World Health Organization Regional Office for Europe.

Válter R Fonseca é funcionário da Organização Mundial da Saúde (OMS), no Escritório da OMS de Atenas para a Qualidade dos Cuidados e Segurança do Doente.

É Professor Auxiliar na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

É licenciado em Medicina (2010) e doutorado em Medicina – Imunologia (2018), pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Possui especialização em Medicina Interna (2018). É pós-graduado em Gestão de Saúde (2019), pela Católica Lisbon School of Business & Economics. Autor de mais de 100 comunicações nacionais e internacionais, artigos de revisão por pares e capítulos de livros.

Foi Diretor do Departamento de Qualidade em Saúde da Direção-Geral da Saúde do Ministério da Saúde (2018-2022) e Presidente do Grupo Consultivo Técnico Nacional de Imunização COVID-19 (2020-2022).

Sessão: 30 Setembro - 11:30

Saúde e o Desafio da Qualidade

Esta sessão tem como objetivo oferecer uma compreensão abrangente dos principais conceitos relacionados à qualidade de todo o sistema, liderança em qualidade e o futuro da qualidade em escala global. Facilitará discussões sobre dimensões de qualidade interrelacionadas, como liderança, integração, equidade, avanços digitais e sustentabilidade ambiental.

João Machado

Presidente da Fundação Ageas

João Machado começou a sua carreira a trabalhar na área da consultoria em sustentabilidade e CSR para as maiores empresas em Portugal. Depois trabalhou de perto com muitas dezenas de start-ups, apoiando-as na definição de uma estratégia, plano de negócios e angariação de investimento. O que levou a que antes de se ter juntado à Fundação Ageas tenha trabalhado na Portugal Inovação Social, enquanto responsável pela implementação do FIS – Fundo para a Inovação Social. Atualmente é o presidente da Fundação Ageas e o seu moto é “sharing is the soul of this business”.

Sessão: 30 Setembro - 17:10

Políticas de Saúde: a Urgência de Novas Ideias

Para melhorar a eficiência e eficácia dos sistemas de saúde, para prevenir doenças, promover a qualidade de vida… há um mundo de possibilidades e oportunidades que podem ser consideradas nas políticas de saúde. O momento de fazer a mudança é agora!

Catarina Bolotinha

Bióloga Celular e Molecular

Gestora de Banco de Tecidos do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, IP. Tem longa experiência como assessora da Coordenação Nacional de Transplantes de órgãos e tecidos, lançando e gerindo o Registo Português de Transplantes, coordenando programas nacionais e internacionais e auditando Hospitais Doadores.